26 de Outubro de 2007 / às 01:22 / em 10 anos

Incêndios na Califórnia deixam mais quatro mortos

Por Dan Whitcomb

LOS ANGELES (Reuters) - Patrulheiros de fronteira norte-americamos descobriram quatro corpos carbonizados em montanhas próximas à fronteira com o México, elevando o provável número de vítimas fatais dos incêndios na Califórnia para 12, mesmo em um momento em que os bombeiros passaram a controlar a maioria dos incêndios no Estado.

Os patrulheiros encontraram os restos de três homens e uma mulher nas montanhas a leste de San Diego, cerca de 16 quilômetros a oeste da fronteira com a cidade mexicana de Tecate, informou o porta-voz da patrulha de fronteira, Matthew Johnson.

“Parece que (as mortes) estiveram relacionadas aos incêndios”, disse ele, acrescentando que os corpos das vítimas serão levadas às autoridades locais para identificação e investigação.

Somado a outros corpos queimados encontrados em uma casa no Condado de San Diego, a descoberta dobra o provável número de mortos em consequência dos incêndios. Pelo menos 60 pessoas ficaram feridas.

Ao mesmo tempo em que os bombeiros controlavam a maioria dos focos de incêndio, o presidente George W, Bush visitou a área atingida pelas chamas e classificou o incidente de “terrível devastação”.

Bush, muito criticado pela reação federal ao furacão Katrina em 2005, sobrevoou San Diego de helicóptero ao lado do governador californiano, Arnold Schwarzenegger, e também visitou bairros incendiados.

“Realmente é importante que eu venha aqui e veja em primeira mão a situação, e não há dúvida de que muita gente está sofrendo, e não há dúvida de que houve prejuízos terríveis”, disse o presidente.

Cerca de 2.000 casas foram destruídas ou danificadas desde domingo, quando os incêndios começaram na metade sul do Estado.

“Esses incêndios estão entre os piores desastres na história da Califórnia, e o presidente e eu acabamos de dar uma volta pelo desastre de partir o coração”, disse Schwarzenegger.

Na frente de combate às chamas, 9.000 bombeiros aproveitam a redução dos ventos quentes, conhecidos como Santa Ana, mas temem que a brisa marinha volte a alimentar o fogo.

“Ainda não estamos fora de perigo por causa do vento”, disse o bombeiro Es Berliner.

Os incêndios começaram depois que os ventos superaram 130 quilômetros por hora. Eles devastaram cerca de 2.000 quilômetros quadrados de uma região que já havia registrado seu verão mais seco na história.

O Condado de San Diego sofreu prejuízos de aproximadamente 1 bilhão de dólares, e três dos maiores incêndios continuam, a maioria no leste do condado, a parte menos habitada.

Reportagem adicional Steve Gorman em Los Angeles e Matt Spetalnick em San Diego

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below