25 de Setembro de 2008 / às 12:56 / em 9 anos

Washington Mutual sonda empresas de private equity sobre venda

BANGALORE, Índia, 25 de setembro (Reuters) - A Washington Mutual (WM.N), a maior empresa dos Estados Unidos de empréstimos e poupança afetada por perdas hipotecárias, abordou empresas de private equity para discutir sua possível aquisição, depois de empresas listadas terem mostrado relutância no negócio, informou o Wall Street Journal.

O Carlyle Group [CYL.UL] e o Blackstone Group LP (BX.N), os quais se juntariam ao bilionário investidor do Texas Gerald J. Ford, estão entre as empresas de private equity que consideram um possível acordo, pessoas familiares com a situação disseram ao jornal.

Não está claro se essas discussões irão resultar em um acordo, e a Washington Mutual segue os esforços em outras frentes, que incluem a sua venda para outra instituição financeira, informou o jornal.

O espanhol Santander (SAN.MC) saiu das negociações e o canadense Toronto-Dominion Bank (TD.TO) expressou pouco interesse, disseram as fontes ao jornal.

O Citigroup (C.N), o J.P. Morgan Chase (JPM.N) e o Wells Fargo (WFC.N) estão relutantes em absorver os empréstimos da Washington Mutual, depois de terem conduzido análises sobre o negócio, afirmou o Wall Street Journal.

Porta-vozes do Santander e do Citigroup se recusaram a comentar quando contatados pela Reuters.

A Washington Mutual, o Carlyle Group, o Blackstone Group, Gerald Ford, o Toronto-Dominion Bank, o J.P. Morgan e o Wells Fargo não puderam ser imediatamente encontrados pela Reuters para comentar.

Reportagem de Savio D'Souza

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below