27 de Outubro de 2008 / às 23:32 / em 9 anos

ATUALIZA-Skinheads são presos acusados de planejar matar Obama

(Texto reescrito e atualizado com declarações de agente)

Por Deborah Charles

WASHINGTON, 27 de outubro (Reuters) - Dois skinheads que tinham planos de matar uma série de pessoas e eventualmente assassinar o candidato democrata à Presidência dos EUA, Barack Obama, foram presos no Tennessee, mostraram documentos de um tribunal na segunda-feira.

Daniel Cowart e Paul Schlesselman foram acusados em um processo criminal de fazer ameaças a um candidato presidencial, posse ilegal de armas e conspiração para assaltar uma loja de armas.

Os planos para matar Obama não estavam muito avançados e não eram muito sofisticados, de acordo com os documentos.

“Não estamos certos da capacidade dos dois ou se eles têm os meios necessários para concretizar suas ameaças”, disse uma fonte próxima à investigação.

Obama se tornará o primeiro presidente negro da história dos Estados Unidos caso vença o republicano John McCain na eleição de 4 de novembro. As preocupações com a segurança de Obama levaram o Serviço Secreto a dar proteção 24 horas por dia ao democrata desde o início de sua campanha.

Os suspeitos se conheceram na Internet há cerca de um mês, segundo um depoimento juramentado de Brian Weaks, agente especial do Escritório de Álcool, Tabaco, Armas de Fogo e Explosivos.

“Os indivíduos começaram a discutir a promoção de uma ‘matança’ que incluiria o assassinato de 88 pessoas e a decapitação de 14 afro-americanos”, disse Weaks no depoimento.

Os dois roubaram armas de integrantes das respectivas famílias. Eles pretendiam atacar uma escola de maioria de alunos negros e ir Estado a Estado roubando e matando pessoas.

“Eles declararam que seu ato final de violência seria uma tentativa de matar/assassinar o candidato presidencial Barack Obama”, acrescentou o agente.

Os dois pretendiam usar smoking e cartola durante o atentado, que envolvia acelerar o carro na maior velocidade possível na direção de Obama e alvejá-lo da janela do carro.

“O Serviço Secreto dos EUA leva todas as ameaças contra candidatos presidenciais a sério, e está investigando ativamente as acusações”, disse Richard Harlow, agente especial encarregado do escritório do Serviço Secreto para a região de Memphis. “O Serviço Secreto não comenta sobre esse tipo de investigação.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below