27 de Maio de 2008 / às 19:09 / em 10 anos

CONSOLIDA-Preços de moradias nos EUA despencam em março

Por Joanne Morrison

WASHINGTON, 27 de maio (Reuters) - Os preços de moradias nos Estados Unidos despencaram 14,4 por cento em março frente ao ano anterior, taxa recorde, enquanto a confiança do consumidor caiu em maio para o menor nível em 16 anos.

O índice Standard & Poor‘s/Case Shiller de 20 regiões metropolitanas divulgado nesta terça-feira mostrou que os preços de casas usadas caíram 2,2 por c, acumulando mais baixa ao declínio anual.

Separadamente, o Conference Board informou que seu índice de confiança do consumidor recuou para 57,2 neste mês, ante 62,8 em abril, diante do aumento dos preços da gasolina e da queda dos preços de imóveis --o que deixa a população cada vez mais nervosa em relação às condições atuais e ao futuro.

Em um sinal positivo, no entanto, o Departamento de Comércio afirmou que as vendas de casas novas subiram em abril pela primeira vez em seis meses, enquanto o estoque de novos imóveis caiu pelo 12o mês. Mas a queda do mês passado foi ainda maior que o número divulgado anteriormente.

“Em termos de prognóstico, não há razões para a situação se estabilizar”, disse Richard Iley, economista do BNP Paribas.

VENDAS DE NOVOS IMÓVEIS

O Departamente de Comércio detalhou que as vendas de novas moradias subiram 3,3 por cento em abril, para uma taxa anual de 526 mil unidades. No entanto, as vendas caíram 42 por cento frente ao ano anterior, a maior baixa nesse tipo de comparação em 27 anos.

Enquanto as vendas de abril subiram pela primeira vez desde outubro, em março a queda foi muito maior que a divulgada inicialmente. As vendas em março caíram 11 por cento.

“É cedo para afirmar que chegamos ao fundo do poço para o mercado imobiliário”, disse Ken Mayland, economista da ClearView Economics.

Apesar da prolongada fraqueza das vendas, o relatório mostrou que um recuo nas construções está ajudando a reduzir o acúmulo de casa no mercado.

O estoque de casas disponíveis para venda no final de abril caiu 2,4 por cento, para 456 mil, o 12o mês de queda. Isto representa que o estoque duraria 10,6 meses no ritmo de vendas de abril, abaixo dos 11,1 meses em março.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below