27 de Novembro de 2007 / às 19:23 / em 10 anos

Indústria de soja investe mais com biodiesel e demanda por ração

Por Inaê Riveras

SÃO PAULO, 27 de novembro (Reuters) - A demanda crescente por ração e a expectativa de um mercado próspero de biodiesel no Brasil estão estimulando a indústria esmagadora de soja a investir em novas unidades, afirmaram analistas e representantes do setor.

A gigante norte-americana Cargill Inc. tem planos de instalar uma processadora nova em Mato Grosso, que começaria a operar em 2009. Sua rival Bunge Ltd. (BG.N) também confirmou que pretende instalar uma unidade no Estado.

Várias empresas, incluindo Cargill e Bunge, tiveram que fechar fábricas nos últimos anos devido principalmente a fracas margens de lucro no esmagamento. Os ganhos continuaram reduzidos na operação na maior parte de 2007, mas as perspectivas estão melhorando.

“O que mudou na verdade foi o link entre soja e agroenergia. Essas operações estão todas sendo catapultadas pelo mercado de agroenergia, de biodiesel”, afirmou Renato Sayeg, trader-chefe da corretora Tetras.

A adição obrigatória de 2 por cento de biodiesel no diesel em todo o país entra em vigor em janeiro de 2008. A mistura deve subir para 5 por cento até 2013, podendo essa meta ser antecipada.

“Hoje temos uma sobreoferta de capacidade instalada de biodiesel... mas todas (essas esmagadoras) podem ser fornecedoras de matéria-prima para o biodiesel”, afirmou o analista Leonardo Sologuren, da consultoria Céleres.

A crescente demanda por ração no Brasil, para atender à indústria de carnes, também contribui para um cenário mais promissor para o esmagamento, disse o analista.

A produção brasileira de frango de janeiro a outubro atingiu 8,4 milhões de toneladas, com aumento de quase 10 por cento sobre igual período de 2006.

Já a de suínos deve atingir este ano o recorde de 2,9 milhões de toneladas, 3,5 por cento a mais que no ano passado, afirmou a AgraFNP.

“Várias empresas de carne estão investindo, principalmente em Mato Grosso... A forma como o mercado está sendo desenhado possibilita novos investimentos no setor de esmagamento”, disse Sologuren.

O grupo André Maggi também investe em uma nova planta em Lucas do Rio Verde (MT), com capacidade para esmagar 1 milhão de toneladas de soja por ano. A unidade deve começar a operar em fevereiro de 2008, quando a Sadia SDIA.SA deverá concluir sua maior unidade de carne.

Perdigão e Big Frango também estão construindo unidades no Estado.

MARGENS COMPRIMIDAS

Os preços do óleo de soja no mercado brasileiro subiram cerca de 50 por cento desde fevereiro, mas as margens na atividade ainda ficaram baixas durante boa parte do ano, devido principalmente à alta da soja em grão e à morosidade nas vendas da safra 2006/07 por parte dos produtores, disse Sayeg.

Além dos preços do óleo ficarem baixos até agosto, a valorização do real frente ao dólar não ajudou a indústria, ao reduzir a receita das exportações na moeda local.

Os preços do óleo estão atualmente em cerca de 2.350 reais por tonelada em São Paulo, de acordo com a Tetras.

O último investimento da Cargill no esmagamento foi concluído em 2004, quando sua sexta unidade de soja no Brasil começou a operar, em Goiás.

A companhia agora pretende investir cerca de 210 milhões de reais numa unidade em Primavera do Leste, para processar 2 mil toneladas de soja por dia a partir de abril de 2009. A capacidade seria então expandida para 3 mil toneladas/dia, provavelmente em 2010.

A Cargill confirmou as informações, mas se recusou a dar mais detalhes.

A Bunge, que já tem uma unidade em Rondonópolis, também confirmou seu plano de instalar sua segunda esmagadora de soja em Mato Grosso.

A cidade escolhida foi Nova Mutum em vez de Sorriso porque esta última está dentro do bioma Amazônico, disse uma fonte da empresa.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below