28 de Março de 2008 / às 20:55 / 10 anos atrás

Bovespa segue bolsas nos EUA e fecha em queda

SÃO PAULO (Reuters) - A Bolsa de Valores de São Paulo fechou em baixa nesta sexta-feira, voltando a operar na cola do mercado norte-americano.

O Ibovespa encerrou com desvalorização de 0,51 por cento aos 60.452 pontos. O volume financeiro negociado foi de 3,9 bilhões de reais.

“Tivemos um dia morno, sem grandes destaques, o mercado naturalmente seguiu a oscilação das bolsas dos Estados Unidos”, disse um operador que não quis se identificar.

O mercado norte-americano viveu um dia extremamente volátil, encerrando o dia em queda. Segundo analistas, os indicadores do país apontaram em diferentes direções, o que aumentou ainda mais a volatilidade da sessão.

Os investidores comemoraram, por exemplo, a notícia de que o índice de inflação PCE, um dos preferidos do Federal Reserve, subiu apenas 0,1 por cento em fevereiro.

Por outro lado, a confiança do consumidor norte-americano caiu em março para o menor patamar em 16 anos, segundo pesquisa Reuters/Universidade de Michigan, indicando que é praticamente unânime a opinião entre os consumidores de que a economia daquele país entrou em uma recessão.

Na bolsa paulista, ações de bancos e de empresas ligadas a commodities puxaram as perdas. Os papéis preferenciais da Aracruz, por exemplo, caíram 3,72 por cento e da Sadia tiveram queda de 4,23 por cento de desvalorização. As ações ordinárias do Banco do Brasil recuaram 4,80 por cento, para 23,42 reais.

A Petrobras também teve um dia ruim, com suas ações preferenciais fechando em queda de 0,68 por cento, negociadas a 72,61 reais. A Vale, que também tem grande peso na composição do Ibovespa, não fechou em queda, mas teve valorização de apenas 0,40 por cento, a 50,20 reais.

Já o setor de telecomunicações liderou as altas do dia, após notícias de que o grupo Oi fechou a compra da Brasil Telecom.

As ações preferenciais da Oi avançaram 6,06 por cento, a 45,50 reais.

As ações da Brasil Telecom S.A. lideraram a alta do dia, subindo 8,52 por cento, a 19,48 reais. As preferenciais da Brasil Telecom Participações vieram em seguida, com alta de 6,31 por cento, a 22,59 reais.

Por Cláudia Pires, edição de Alexandre Caverni

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below