28 de Fevereiro de 2008 / às 13:54 / 10 anos atrás

Negociações entre Vale e Xstrata chegam a impasse--fonte

Por Eric Onstad

LONDRES (Reuters) - Uma disputa sobre direitos de mercado detidos pelo maior acionista da Xstrata está ameaçando uma possível compra da empresa pela Vale por cerca de 90 bilhões de dólares, disse uma fonte próxima à situação nesta quinta-feira.

Ambas as partes chegaram a um impasse sobre as demandas da operadora suíça de commodities Glencore, que detém 35 por cento da Xstrata, sobre uma expansão dos direitos de mercado na nova empresa, acrescentou a fonte, que pediu para não ser identificada.

A Glencore possui uma série de lucrativos contratos de longo prazo para vender uma ampla parte da produção da Xstrata e quer mais espaço se a Vale comprar a empresa, completou.

“Se isso não for resolvido, não haverá muito sobre o que falar”, disse a fonte.

As negociações já avançaram na questão do preço, com os dois lados mais ou menos satisfeitos com um valor de cerca de 45 libras por ação, segundo a fonte.

Um analista europeu que não quis ser identificado afirmou ser provável que os dois lados ainda cheguem a um acordo,

“A combinação realmente faz sentido, porque estamos falando de negócios bastante complementares”, disse ele.

A Vale, maior produtora de minério de ferro do mundo, informou em 21 de janeiro estar em conversações com a Xstrata sobre uma possível aquisição.

NEGOCIAÇÕES

A união das duas empresas diversificaria a atuação da Vale, aumentando sua presença nos mercados de cobre e níquel.

As negociações têm sido agitadas e há cerca de duas semanas fontes próximas à situação disseram que tudo estava perto de acabar porque os dois lados não conseguiam chegar a um acordo sobre o preço.

Uma mudança para melhor no panorama dos preços dos metais, nas últimas semanas, e os acordos sobre os preços para o minério de ferro ajudaram a fazer com que os dois lados se aproximassem nessa área, disseram analistas.

A Vale, maior produtora mundial de minério de ferro, fechou acordos com siderúrgicas asiáticas e européias neste mês para elevar em 65 e 71 por cento seus preços dos minérios de ferro.

Como o minério de ferro responde por 40 por cento do fluxo de caixa da Vale, o acordo deu confiança à empresa para que elevasse sua oferta informal, que estava entre 40-42 libras, disseram analistas. Eles estimaram que o aumento nos preços do minério resultaria em 10 bilhões de dólares adicionais da renda anual para a Vale.

Além do papel de domínio da Vale no minério de ferro, a aquisição criaria a maior mineradora de níquel do mundo, ultrapassando a russa Norilsk Nickel .

A Vale já garantiu empréstimos de 50 bilhões de dólares junto a um grupo de oito bancos --Santander, HSBC, BNP Paribas, Lehman Brothers, Credit Suisse, Citigroup, Calyon e Royal Bank of Scotland, disse uma fonte próxima ao financiamento.

Reportagem adicional de James Regan em Sydney

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below