29 de Novembro de 2007 / às 20:52 / 10 anos atrás

Para Vale, negociação do preço do minério está aberta

Por Andrei Khalip e Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Vale, maior produtora de minério de ferro do mundo, já iniciou conversas preliminares com clientes para as negociações anuais do preço do produto, disse o presidente da companhia Roger Agnelli nesta quinta-feira.

Esta é a época do ano em que a Vale começa a negociar com os principais clientes, particularmente os da Ásia. A China é a maior importadora de minério do mundo, com 24 por cento de suas compras vindo do Brasil.

Em um evento para lançar a nova marca da Vale, Agnelli não disse o tamanho do aumento que a companhia poderia propor, mas afirmou que, pela situação de mercado, “que está fortemente demandado por recursos naturais ... a sinalização é de alta”.

Ele observou que a demanda por minério de ferro continua mais forte do que a capacidade de produção das empresas, fator que sustenta a tendência de elevação dos preços do produto.

“Não vemos uma mudança de tendência no curto prazo”, disse Agnelli a jornalistas no Rio, acrescentando que as conversas preliminares sobre o preço já começaram.

Analistas esperam que o preço aumente a partir de abril de 25 a 35 por cento, depois de um aumento de 9,5 por cento neste ano.

Segundo o presidente da companhia, o desafio nas negociações sobre o aumento do preço do minério de ferro será encontrar um equilíbrio entre o forte crescimento dos países do Oriente e uma expansão mais moderada no Ocidente.

Ele ainda rejeitou preocupações sobre um eventual enfraquecimento da economia nos Estados Unidos.

“A demanda forte está na China. Como negociar um preço global com tamanha disparidade entre o crescimento do Oriente e do Ocidente? Esse vai ser o desafio da negociação para chegar a um preço bom.”

O presidente da Vale ainda fez comentários sobre a mudança da marca da companhia, mais conhecida no exterior como CVRD.

“O nome Vale é fácil em qualquer lugar do mundo. É um nome curto, de fácil identificação e fixação ... Mesmo em japonês é tranquilo de ler Vale”, afirmou Agnelli, após pedir para que funcionários estrangeiros da companhia pronunciassem o novo nome.

O investimento para a transformação, que incluiu a mudança do nome no logo de CVRD para Vale, será de 50 milhões de dólares nos próximos quatro anos.

Ele reiterou que a empresa pretende se tornar a maior mineradora do mundo. “Ninguém vai abrir muita distância da Vale, não”, afirmou.

LEILÃO DA ANP

Roger Agnelli afirmou que ficou satisfeito com o desempenho da Vale na nona rodada do leilão de blocos de exploração de petróleo e gás da ANP, realizada esta semana, e disse que a companhia arrematou todas as áreas que pretendia.

“Quando você vai atrás de gás, você pode achar petróleo ou vice-versa. Você não consegue dissociar uma coisa da outra. Nossa prioridade é o gás”, afirmou, quando questionado se a empresa teria interesse de atuar na área de petróleo.

A Vale decidiu entrar na rodada para garantir o fornecimento futuro de gás para suas operações no Brasil.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below