30 de Abril de 2008 / às 11:32 / 10 anos atrás

PANORAMA1-PIB dos EUA e decisão do Fed dão norte aos negócios

SÃO PAULO, 30 de abril (Reuters) - O desempenho da economia norte-americana no primeiro trimestre e a decisão do Federal Reserve são o ponto alto da quarta-feira.

A expectativa de analistas ouvidos pela Reuters é de que o Produto Interno Bruto (PIB) tenha crescido apenas 0,2 por cento neste início de ano marcado pelo enfraquecimento do setor imobiliário e a piora da crise de crédito.

Para a reunião do Fed, a previsão é de mais um corte de 0,25 ponto percentual, para 2,0 por cento. Mas os investidores querem mesmo é conferir o comunicado que acompanha a decisão, para saber se o ciclo de reduções chegou ao fim.

“O comunicado que acompanha esta decisão representa um desafio especial ao comitê, para justificar outro corte de 0,25 ponto para evitar uma recessão profunda e, simultaneamente, reconhecer o risco das pressões inflacionárias das commodities”, destacaram em relatório os analistas David Ader e Ian Lyngen, do RBS Greenwich Capital.

No Brasil, o Banco Central divulga o desempenho fiscal do setor público em março. O robusto superávit de 10,75 bilhões de reais do governo central, divulgado na véspera, já indicou números fortes no fechamento do primeiro trimestre.

COMMODITIES & ENERGIA

O governo norte-americano divulga na quarta-feira o relatório semanal sobre os estoques de petróleo e derivados dos Estados Unidos. Analistas consultados pela Reuters esperam um leve aumento de 300 mil barris nos estoques de petróleo e quedas, também pequenas, nos estoques de gasolina e demais derivados.

No interior paulista, prossegue a Agrishow, evento que reúne pessoas influentes do setor agropecuário.

Em São Paulo, ao final da tarde, a processadora de alimentos Sadia divulga os resultados financeiros do primeiro trimestre de 2008.

Para a agenda de indicadores do dia, clique [nN29346850]

Veja como encerraram os principais mercados na terça-feira:

CÂMBIO BRBY

O dólar terminou a 1,705 real, em alta de 0,95 por cento. O volume no segmento interbancário foi de 3,485 bilhões de dólares.

BOLSA .BVSP

O Ibovespa perdeu 2,82 por cento, a 63.825 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 5,16 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS .BR20

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em baixa de 3,25 por cento, aos 38.091 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) fechou em alta na BM&F. O DI janeiro de 2009 subiu a 12,82 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 avançou a 13,85 por cento.

GLOBAL 40 BRAGLB40=RR

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia para 134,625 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,23 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS 11EMJ

No final da tarde, o risco Brasil cedia 1 ponto, a 227 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 265 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones .DJI recuou 0,31 por cento, a 12.831 pontos. O Nasdaq .IXIC teve variação positiva de 0,07 por cento, aos 2.426 pontos. O índice S&P 500 .SPX caiu 0,39 por cento, para 1.390 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS US10YT=RR

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subia e o rendimento recuava para 3,80 por cento no final da tarde ante 3,83 por cento na segunda-feira.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

Por Daniela Machado, colaborou Mark Felsenthal, em Washington; Edição de Vanessa Stelzer

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below