for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Desmatamento da Amazônia atinge menor nível desde março

SÃO PAULO (Reuters) - O desmatamento da Amazônia atingiu em julho o menor nível desde março deste ano, informou o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). No mês passado, 323 quilômetros quadrados de floresta foram destruídos e 81 por cento da área amazônica pôde ser vista pelos satélites usados pelo instituto.

O Pará voltou a liderar o ranking dos Estados que mais desmatam, respondendo por 235,6 quilômetros quadrados de desmatamento, seguido pelo Mato Grosso, que liderava a lista há alguns meses, mas que em julho viu destruídos 32,7 quilômetros quadrados.

A queda de mais de 60 por cento se comparado com os 870 quilômetros quadrados desmatados em junho, é a terceira consecutiva apontada pelo Inpe.

De janeiro a junho, o desmatamento da Amazônia somou 4.924 quilômetros quadrados.

Há pouco mais de duas semanas, ao antecipar que o Inpe anunciaria uma “queda significativa” no desmatamento, o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, atribuiu a diminuição da destruição da floresta aos acordos com o setor produtivo fechados recentemente pela pasta.

Os dados do Inpe devem ser comentados ainda nesta sexta-feira por Minc, em entrevista coletiva na sede do ministério, em Brasília.

Reportagem de Eduardo Simões

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up