for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Gil anuncia reunião com Lula para definir saída da Cultura

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O ministro da Cultura, Gilberto Gil, afirmou nesta quarta-feira que tem encontro com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva à tarde para tratar de sua saída do ministério.

O ministro da Cultura, Gilberto Gil, no 42o Festival de Jazz de Montreux, na Suíça. Gil afirmou nesta quarta-feira que tem encontro com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva à tarde para tratar de sua saída do ministério. Photo by Reuters

“Vou ter uma reunião com o presidente para definir a minha saída. A notícia vai ser notícia quando for notícia”, disse Gil a jornalistas após participar de evento sobre direitos autorais no Rio de Janeiro.

O encontro com o presidente Lula está marcado para as 16h30 no Palácio do Planalto.

Gil reassumiu o ministério nesta quarta-feira, depois de encerrar férias de um mês, quando realizou uma série de apresentações, a maioria na Europa.

Neste período, ele foi substituído pelo secretário-geral, Juca Ferreira. Em curtos períodos, Sergio Mamberti e Alfredo Manevy, ambos secretários da pasta, também o substituíram.

O ministro, que já havia demonstrado outras vezes interesse em deixar o ministério para dedicar-se à carreira de músico, afirmou que não está preocupado em indicar um sucessor.

“O presidente Lula é o maior avalista do ministério, não me preocupo com quem vai ocupar a pasta, porque as diretrizes vão continuar lá”.

Gil ocupa o ministério desde 2003, ano do primeiro mandato de Lula, e já ensaiou deixar a pasta por mais de uma vez. Em todas, o presidente Lula conseguiu fazer Gil mudar de idéia e permanecer no posto.

Apesar de ter considerado sua gestão à frente do MinC como “positiva”, Gil lamentou que a comissão de ética o tenha impedido nos últimos dois anos de fazer shows simultaneamente com a função no governo.

Segundo Gil, a presença de um músico no comando do ministério pode ter se tornado um “paradigma internacional”.

“Espero que os quatro anos sejam importantes para o Brasil e o mundo, porque muita gente via com preconceito um músico como ministro”, afirmou.

O cantor e compositor já tem programados espetáculos em Itaipava (RJ), no próximo sábado; Curitiba (PR), dia 8 de agosto e Florianópolis no dia 9.

Reportagem de Rodrigo Viga Gaier, Carmen Munari e Pedro Fonseca

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up