31 de Julho de 2008 / às 14:34 / 9 anos atrás

BOVESPA-Dados negativos dos EUA ditam realização de lucros

SÃO PAULO, 31 de julho (Reuters) - Após subir forte por duas sessões, a Bolsa de Valores de São Paulo era atingida por realização de lucros na última sessão do mês, em meio a dados decepcionantes da economia dos Estados Unidos.

Às 11h25, o Ibovespa .BVSP recuava 0,64 por cento, para 59.615 pontos. O volume financeiro de negócios totalizava 1,1 bilhão de reais.

Ações de empresas ligadas a commodities, especialmente as metálicas, as que mais subiram nas últimas três sessões, eram os alvos preferenciais de ordens de venda, segundo operadores.

Os papéis ordinários da Usiminas USIM3.SA caíam 1,50 por cento, a 66,98 reais, devolvendo parte da disparada da véspera, que ajudou o Ibovespa a subir 3,37 por cento, na maior alta diária em oito semanas.

Dentre as blue chips, as preferenciais da Petrobras (PETR4.SA) caíam 0,82 por cento, para 36,20 reais, enquanto as preferenciais da Vale (VALE5.SA) recuavam 0,26 por cento, a 41,50 reais.

“A Bovespa está acompanhando Wall Street, por causa dos dados econômicos ruins nos Estados Unidos”, disse a analista Alessandra Ribeiro, da Tendências Consultoria.

Pela manhã, o mercado conheceu que o PIB norte-americano cresceu 1,9 por cento no segundo trimestre, abaixo da previsão média dos analistas. Soube também que o total de pedidos de auxílio-desemprego na semana passada cresceu acima das expectativas.

Diante disso, o índice Dow Jones .DJI da Bolsa de Nova York caía 0,25 por cento.

No front doméstico, o teor da ata da última reunião do Copom, divulgada também antes da abertura do pregão, contribuía para alimentar a cautela nos negócios. No documento, o colegiado do Banco Central explicou os motivos que o levaram a elevar a Selic de 12,25 para 13 por cento ao ano, na semana passada.

“O Copom reiterou o compromisso com o cumprimento da meta de inflação de 2009, o que sinaliza possibilidade de mais duas altas de 0,75 ponto percentual. Isso compromete as expectativas de atividade econômica para o ano que vem e, consequentemente, os resultados das empresas”, disse Alessandra Ribeiro.

Um desempenho ainda mais fraco dos mercados era evitado pela queda do petróleo à casa dos 124 dólares o barril, aliviando temores com novas pressões inflacionárias.

Reportagem de Aluísio Alves; Edição de Renato Andrade

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below