July 17, 2018 / 9:19 PM / 5 months ago

Amazon e Liga de Baseball dos EUA adicionam estatísticas de aprendizado em máquina a computação em nuvem

20/4/2018 REUTERS/Abhishek N. Chinnappa

SAN FRANCISCO (Reuters) - A Amazon.com fornecerá um novo conjunto de estatísticas e gráficos em tempo real de jogos de baseball ao final desta temporada, expandindo o acordo de computação em nuvem com a Liga de Baseball dos Estados Unidos (MLB, na sigla em inglês), disseram duas organizações à Reuters.

O acordo, que faz uso das capacidades de inteligência artificial e aprendizado de máquina, sucede um pacto simular Liga Nacional de Futebol, em novembro. Nenhuma das partes revelou os detalhes financeiros do acordo.

A Amazon e a MLB esperam que as novas estatísticas deem aos fãs insights, conforme eles acompanham os jogos na TV e online. Um novo logo e marca exibirão a tecnologia de aprendizado em máquina da Amazon para uma audiência mais ampla.

Uma ferramenta estatística em desenvolvimento é um mapa de calor do lançamento em tempo real que muda para refletir situações específicas como que arremessador está enfrentando, qual o estádio, o momento do dia e se a equipe ainda está na disputa, mostrando aos fãs onde a próxima bola pode ser jogada.

“Todas essas variáveis múltiplas que basicamente não podemos manter em nossas cabeças e não são fáceis de calcular manualmente, agora podemos colocá-las nesses grandes sistemas de aprendizado em máquina baseado na nuvem e ver o que surge”, disse o diretor de tecnologia da MLB, Jason Gaedtke.

O anúncio da parceria ocorre antes do jogo MLB All-Star, na noite de terça-feira.

A parceria é uma manobra de marketing para a Amazon, que compete com gigantes como a Microsoft e o Google, da Alphabet, por clientes para computação em nuvem.

O mercado global de infraestrutura em nuvem é estimado em cerca de 82 bilhões de dólares em 2018, de acordo com o grupo de pesquisa Canalys. A AWS respondeu por 32 por cento deste mercado no primeiro trimestre de 2018, seguida pelo Microsoft Azure, com 16 por cento, e o Google Cloud Platform, com 7 por cento, segundo a Canalys.

Por Salvador Rodriguez em San Francisco

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below