July 18, 2018 / 2:26 PM / in 4 months

Elon Musk, da Tesla, se desculpa por comentários sobre mergulhador britânico

(Reuters) - Elon Musk, fundador da Tesla, pediu desculpas ao mergulhador britânico Vern Unsworth pelos comentários ofensivos que fez a seu respeito após o resgate de 12 meninos tailandeses e seu técnico de futebol de uma caverna no norte da Tailândia.

Fundador da Tesla, Elon Musk, durante coletiva de imprensa na Flórida, nos Estados Unidos 06/02/2018 REUTERS/Joe Skipper

“Suas ações contra mim não justificam minhas ações contra ele, e por isso peço desculpas ao senhor Unsworth e às empresas que represento como líder”, disse Musk em um tuíte. “A culpa é minha e somente minha.”

Unsworth, que teve um papel de destaque no resgate, disse na terça-feira que foi abordado por advogados britânicos e norte-americanos e que buscará aconselhamento legal depois que Musk o ofendeu no Twitter. 

“Estou ciente de seu pedido de desculpa, e sem mais comentários”, disse Unsworth à Reuters por telefone nesta quarta-feira depois dos tuítes mais recentes de Musk.

Indagado se haverá um acerto financeiro em torno da questão ou se ainda está cogitando medidas legais, Unsworth disse que não fará mais comentários.

Musk, executivo-chefe da montadora de carros elétricos Tesla Inc, ofereceu um mini-submarino criado por sua empresa de foguetes SpaceX para ajudar a extrair o time de futebol e seu treinador do labirinto de passagens parcialmente inundadas.

Mas a equipe de resgate de mergulhadores de elite e outros rejeitaram a oferta, e uma guerra de palavras teve início quando a CNN citou Unsworth, que teria dito que o submarino “não tinha absolutamente nenhuma chance de funcionar” e que era “só um golpe publicitário”.

Musk respondeu no Twitter dizendo: “Faremos um (vídeo) do mini-sub/pod indo até a Caverna 5, sem problema. Lamento, senhor pedófilo, você realmente pediu por isso.”

Mas tarde o tuíte foi apagado.

Musk disse em seu tuíte desta quarta-feira que suas palavras foram “ditas com raiva depois que Unsworth disse várias inverdades e sugeriu que eu participasse de um ato sexual com o minissubmarino, que foi construído como um ato de bondade e de acordo com as especificações do líder da equipe de mergulho”.

Por Rishika Chatterjee em Bengaluru e John Chalmers

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below