December 12, 2018 / 6:29 PM / 5 months ago

Intel planeja circuitos "empilhados" para recuperar liderança

(Reuters) - A Intel disse nesta quarta-feira que desenvolveu uma maneira de empilhar circuitos de computação em uma tentativa de recuperar a liderança em tecnologia de fabricação de chips, perdida para rivais como a Taiwan Semiconductor nos últimos anos.

A maior fabricante mundial de chips para computadores tem seguido a Lei de Moore há décadas, dobrando o número de transistores em um chip a cada dois anos e dobrando seu desempenho. A lei foi batizada em homenagem ao co-fundador da Intel, Gordon Moore.

Mas à medida a distância entre esses transistores se reduziu a apenas alguns nanômetros, a Intel ficou atrasada em seus próprios planos. A empresa disse em julho que chips com a mais nova tecnologia de fabricação de 10 nanômetros não estarão a venda até a temporada de compras natalinas de 2019.

Enquanto isso, a maior parte dos grandes rivais da Intel, como Nvidia e Qualcomm, há muito abandonaram a fabricação de chips e terceirizaram o trabalho para empresas como a TSMC. A empresa taiwanesa lançou a mais nova geração de tecnologia de fabricação de chips este ano e conquistou o título da Intel de fabricar os menores chips.

Mas a Intel disse que agora tem tecnologia para empilhar circuitos uns sobre os outros e ligá-los com conexões rápidas, aumentando a capacidade de armazenamento de um único chip.

O empilhamento já foi usado em chips de memória, mas a Intel seria a primeira empresa a empilhar com sucesso os chamados chips “lógicos”, que lidam com tarefas computacionais, disse Raja Koduri, diretor de arquitetura de chips da Intel, em entrevista à Reuters. “Estamos trabalhando nesta tecnologia há quase 20 anos... Existem alguns problemas físicos reais para resolver na lógica de empilhamento.”

A tecnologia de empilhamento estará disponível no segundo semestre de 2019, segundo a Intel. A empresa também irá dividir seus chips em unidades menores chamadas “chiplets”, de modo que, por exemplo, chips de memória e processamento de tarefas possam ser empilhados em combinações diferentes.

Koduri disse que isso permitirá que a Intel atenda as necessidades dos clientes em vez de vender chips “monolíticos”.

O analista da J.Gold Associates, Jack Gold, disse que a tecnologia também vai ajudar a Intel a se mover mais rápido contra rivais como a Advanced Micro Devices, que atualmente utilizam tecnologia da TSMC.

Por Stephen Nellis

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below