November 12, 2019 / 5:06 PM / 25 days ago

Fórmula 1 pretende zerar pegada de carbono até 2030

LONDRES (Reuters) - A Fórmula 1 apresentou nesta terça-feira o primeiro plano de sustentabilidade de sua história, com a meta de zerar a pegada de carbono da modalidade até 2030.

Valtteri Bottas, da Mercedes, durante treino para GP dos EUA de Fórmula 1 01/11/2019 Jerome Miron-USA TODAY Sports

A competição de propriedade da Liberty Media, que atingirá o recorde de 22 Grandes Prêmios com 10 equipes percorrendo o mundo no ano que vem, disse que os projetos de redução de carbono começarão de imediato.

A empresa também prometeu que todos os eventos da Fórmula 1 serão sustentáveis até 2025.

“Reconhecemos o papel crucial que todas as organizações precisam desempenhar para enfrentar este problema global”, disse o presidente Chase Carey em um comunicado.

“Ao potencializar o talento, a paixão e o ímpeto inovador imensos de todos os membros da comunidade da F1, esperamos causar um impacto positivo significativo no meio ambiente e nas comunidades nas quais operamos”.

Carey disse que os atuais motores V6 turbo-híbridos, usados desde 2014, são os mais eficientes do mundo e que produzem mais potência com menos combustível do que qualquer outro carro.

“Acreditamos que a F1 pode continuar a ser uma líder na indústria automobilística e trabalhar com o setor energético e automotivo para produzir os primeiros motores de combustão interna híbridos de carbono líquido zero do mundo”, acrescentou o norte-americano.

Entre as outras iniciativas estão adotar uma logística ultraeficiente e escritórios, instalações e fábricas com energia 100% renovável.

A McLaren foi credenciada como primeira equipe de carbono neutro da F1 ainda em 2011, mas o esporte vem tendo dificuldade para se livrar da reputação de grande consumidor de combustível, que remonta aos tempos já distantes dos motores V12.

Foram feitas comparações desfavoráveis com a Fórmula E, que é totalmente elétrica e hoje tem uma participação considerável de grandes montadoras.

A Fórmula 1 disse que materiais sustentáveis serão usados em todos os eventos, que todos os resíduos serão reusados ou reciclados e que os plásticos de uso único serão proibidos.

Também haverá incentivos para oferecer aos torcedores uma maneira mais ecológica de ir às corridas.

Lewis Hamilton, heptacampeão mundial de F1 que se tornou vegano, falou neste ano a respeito de seus próprios esforços para diminuir sua pegada de carbono.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below