for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Amazon quer que juiz bloqueie contrato da Microsoft com Pentágono

08/08/2018 REUTERS/Pascal Rossignol

(Reuters) - A Amazon pedirá a um juiz que bloqueie temporariamente a Microsoft de trabalhar em um contrato de computação em nuvem de 10 bilhões de dólares com o Pentágono, informou um documento na segunda-feira.

A Amazon, que era vista como favorita para o contrato, planeja registrar uma moção para uma ordem de restrição temporária em 24 de janeiro e um tribunal federal emitirá sua decisão em 11 de fevereiro, de acordo com o documento.

A gigante do comércio eletrônico culpou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por exercer uma “pressão imprópria” e preconceito que levaram o Departamento de Defesa dos EUA (DoD) a conceder à Microsoft o contrato da Joint Enterprise Defense Infrastructure Cloud (JEDI).

O Departamento de Defesa manteve sua decisão, com o secretário Mark Esper rejeitando qualquer sugestão de viés e dizendo que a decisão foi conduzida de forma livre e justa, sem nenhuma influência externa.

O contrato JEDI faz parte de uma modernização digital mais ampla do Pentágono, destinada a torná-lo mais ágil tecnologicamente. Especificamente, um objetivo do JEDI é oferecer aos militares melhor acesso aos dados e à nuvem a partir de zonas de guerra e outros locais remotos.

A Microsoft não fez um comentário sobre a intenção da Amazon de registrar a moção. A Amazon não respondeu a um pedido de comentário e o Departamento de Defesa não pôde ser encontrado imediatamente.

Por Rama Venkat em Bengaluru

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up