for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Homens armados matam pelo menos 50 pessoas no norte da Nigéria

Carro de polícia em Kaduna, na Nigéria 27/09/2019 REUTERS/Afolabi Sotunde

KADUNA, Nigéria (Reuters) - Uma gangue armada matou pelo menos 50 pessoas em ataques a vilarejos no Estado nigeriano de Kaduna no domingo, disse o governador da região no norte do país nesta segunda-feira, durante visita às comunidades afetadas.

O governador Nasiru El-rufai disse que os homens armados são suspeitos de terem vindo dos Estados vizinhos de Katsina e Zamfara, além da República do Níger, acrescentando que tropas foram enviadas para a área.

Centenas de pessoas foram mortas no noroeste da Nigéria desde o ano passado, em ataques que o governo atribui a bandidos -- um termo genérico para gangues que cometem assaltos e sequestros.

Casas e veículos foram incendiados pelos homens armados no ataque no Estado de Kaduna.

O porta-voz da polícia Muhammed Jalige disse que os homens armados invadiram os vilarejos de Hashimawa, Marina, Kerawa, Unguwan Musa e Zariyawa na manhã de domingo.

Especialistas em segurança dizem que a Nigéria não pode se dar ao luxo de mais instabilidade, uma vez que luta para conter insurgências islâmicas no nordeste, conflitos nos Estados centrais e grupos militantes no Delta do Níger, no sudeste.

O número de mortos por violência continua a aumentar na Nigéria, juntamente com incidentes de sequestros e roubos.

Reportagem de Garba Muhammad; reportagem adicional de Ardo Hazzad em Bauchi

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up