for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

França vai proibir uso de animais selvagens em circos

Ministra Barbara Pompili 15/09/2020 REUTERS/Charles Platiau

PARIS (Reuters) - A França irá banir gradualmente o uso de animais selvagens em circos, eliminar apresentações de orcas e golfinhos e proibir a criação de visons para comércio da pele, anunciou a ministra do Meio Ambiente nesta terça-feira.

A transição levará vários anos e os atuais shows com animais receberão apoio do governo para mudar para um novo modelo, disse a ministra do Meio Ambiente, Barbara Pompili, em entrevista coletiva.

“Hoje, anuncio o fim progressivo da presença de animais selvagens em circos itinerantes, a proibição da presença de orcas e golfinhos em delfinários não adaptados às necessidades dos mamíferos marinhos e o fim da criação para peles de visons”, afirmou ela.

Segunda a ministra, as medidas afetarão cerca de 80 circos, que têm cerca de 230 animais, incluindo grandes felinos, elefantes, hipopótamos, lobos e outros.

A França, que possui três delfinários, não permitirá a abertura destes novos grandes aquários e quer o fechamento dos existentes dentro de sete a 10 anos. Ela também quer o fechamento de quatro fazendas de visons em cinco anos.

O Estado fornecerá um pacote de ajuda de mais de 8 milhões de euros para auxiliar os locais que fazem apresentações de animais a mudarem para um novo modelo de negócios.

Cerca de 20 países europeus já proibiram ou limitaram a presença de animais selvagens em circos.

Reportagem de Geert De Clercq e Elizabeth Pineau

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up