for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Ibovespa opera em alta em linha com otimismo global

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa avançava nesta segunda-feira, apoiado pela melhora do humor em mercados globais, diante da evolução do quadro do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, após ser internado com Covid-19 na sexta-feira.

REUTERS/Rahel Patrasso

Às 11:40, o Ibovespa subia 0,48%, a 94.471,45 pontos. O volume financeiro era de 6,25 bilhões de reais.

Após o diagnóstico de coronavírus de Trump impactar mercados em todo o mundo na sexta-feira, o quadro clínico do presidente dos EUA seguiu apresentando melhora durante a noite, e a Casa Branca está otimista de que ele deixará o hospital nesta segunda-feira, informou a Fox News, citando uma declaração do chefe de gabinete da Casa Branca, Mark Meadows.

Também chamava a atenção de investidores a declaração de Meadows de que ainda há potencial para chegar a um entendimento com os parlamentares sobre mais estímulos econômicos durante a pandemia, e que o presidente Trump está comprometido em efetivar um acordo.

Na frente doméstica, as indefinições sobre o novo programa de transferência de renda do governo Jair Bolsonaro ainda preocupavam o mercado.

Para analistas da Terra Investimentos, a “indefinição do governo pode levar volatilidade ao mercado durante a semana”, afirmaram em nota, acrescentando que pode ser destacado o contínuo desgaste do ministro Paulo Guedes com outros membros do governo e com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

Guedes participa nesta manhã de encontro com o senador Marcio Bittar (MDB-AC), relator do Projeto de Lei Orçamentária Anual de 2021 e da PEC do Pacto Federativo, após uma reunião mais cedo no Palácio da Alvorada com o presidente Bolsonaro e ministros do governo na qual Guedes não estava presente, que, segundo fontes, tinha como objetivo alinhar a pauta política do governo.

A última sexta-feira foi marcada por estresse no mercado em meio a críticas que Marinho teria feito a Guedes num evento fechado com um grupo de economistas.

Na agenda de indicadores econômicos, o setor de serviços brasileiro voltou a crescer em setembro depois de seis meses de retração, diante da reabertura das empresas após o relaxamento das medidas de contenção ao coronavírus, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI). O índice subiu a 50,4 em setembro, ante 49,5 em agosto.

DESTAQUES

- VALE ON ganhava 1,9%, apoiando o Ibovespa devido ao forte peso que os papéis da companhia exercem sobre o índice. CSN ON avançava 4,1%.

- PETROBRAS PN e PETROBRAS ON subiam 1,6% e 1,5%, respectivamente. Os preços dos contratos futuros do petróleo tinham forte alta nesta segunda-feira, diante das notícias sobre a melhora de Trump, que derrubaram a commodity na sexta-feira.

- ITAÚ UNIBANCO PN caía 0,2%, segurando o índice. BRADESCO PN recuava 0,6%, enquanto SANTANDER UNT desvalorizava-se 0,8%.

- MINERVA ON subia 0,6%, após aprovar programa de recompra de ações. No setor, JBS ON avançava 1,1%, enquanto MARFRIG ON ganhava 0,9%.

- COGNA ON perdia 3%, como maior queda da sessão, enquanto YDUQS ON tinha recuo de 2,55%. Fora do Ibovespa, ÂNIMA caía 2,6% e SER EDUCACIONAL ON tinha queda de 1,1%, com o setor na expectativa da conclusão do acordo envolvendo as operações nacionais da Laureate nas próximas semanas.

Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em

Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em

Edição Alberto Alerigi Jr.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up