for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Demanda doméstica da China por combustível de aviação volta para perto de níveis pré-Covid

CINGAPURA (Reuters) - O consumo doméstico de combustível de aviação na China se recuperou para perto dos níveis pré-Covid em setembro, graças a uma rápida recuperação nas viagens de passageiros e fretes de carga, embora a demanda de voos internacionais permaneça fraca, disseram fontes da indústria.

Trabalhador reabastece aeronave no aeroporto de Nantong, China 04/09/2013 REUTERS/Stringer

As vendas domésticas de querosene de aviação somaram cerca de 2 milhões de toneladas (523.300 barris por dia) no mês passado, o maior volume desde fevereiro e um pouco abaixo de janeiro, disseram duas fontes com conhecimento do assunto.

Os voos domésticos respondem por cerca de dois terços do consumo total de combustível de aviação da China. A recuperação na demanda de combustível de aviação melhorou as margens das refinarias chinesas e permitiu que elas processassem mais petróleo.

Do final de outubro a março, o consumo doméstico ainda receberá um impulso adicional, uma vez que a China deve adicionar mais voos ao planejamento sazonal de tráfego aéreo de inverno/primavera.

Entre 25 de outubro e 27 de março, as companhias aéreas chinesas terão 84.634 voos domésticos por semana, 19,8% acima do nível do ano anterior, enquanto os voos de carga semanais aumentarão quase 40%, para 2.101, disse a Administração de Aviação Civil da China na semana passada.

“As viagens domésticas de passageiros se recuperaram para apenas 2% abaixo do nível do ano anterior e o volume de frete também está melhorando mês a mês”, disse Liu Yuntao, analista da consultoria Energy Aspect.

A demanda aparente por combustível de aviação na China registrou seu primeiro crescimento anual este ano em setembro, com alta de 2% frente a mesmo mês do ano passado, ao atingir 920.000 bpd, disse Liu.

Para a estimativa, ela adicionou a produção doméstica às importações líquidas, mas excluindo mudanças de estoque que a China não informa.

Para os voos internacionais, no entanto, que seguem com menos de 5% dos volumes de 2019 devido aos rígidos controles de fronteira, uma recuperação completa para o nível de 2019 deve levar anos, disse um funcionário baseado em Pequim da China National Aviation Fuel Corp (CNAF).

“O consumo geral de combustível de aviação da China poderia, na melhor das hipóteses, retomar 75% a 80% do nível de 2019 este ano, e pode levar cinco anos para se recuperar totalmente”, disse o funcionário da CNAF, que não quis ser identificado por não ser um porta-voz.

A China consumiu um recorde de cerca de 38,7 milhões de toneladas de combustível de aviação no ano passado.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up