for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Novo Mac da Apple pode reacender guerra dos processadores, dizem analistas

26/10/2020 REUTERS/Loren Elliott

SAN FRANCISCO (Reuters) - A Apple deve lançar na terça-feira novos computadores Mac usando seus próprios processadores, um movimento que pode reacender a corrida para controlar o mercado de chips de computadores e beneficiar empresas como a Qualcomm.

O mercado tem sido dominado pela Intel e pela AMD desde 2006, quando a Apple se juntou à maioria das outras grandes fabricantes de computadores no uso de chips baseados na arquitetura de computação ‘x86’ da Intel.

Na terça-feira, a Apple deve iniciar um processo de dois anos para encerrar seu relacionamento de quase 15 anos com a Intel, introduzindo computadores Mac com chips projetados pela própria empresa e baseados na tecnologia de arquitetura de computação da Arm, que a Nvidia concordou em comprar do SoftBank em um negócio de 40 bilhões de dólares.

A Apple desenvolverá os chips usando a tecnologia Arm e os fabricará por um parceiro, provavelmente a Taiwan Semiconductor Manufacturing, que produz processadores para o iPhone.

A entrada da Apple no mercado provavelmente chamará a atenção do consumidor para a emergente mudança tecnológica, especialmente se a Apple começar a desenvolver chips que rivalizam com o desempenho da Intel.

Os PCs baseados tecnologia da Arm têm diferenças importantes em relação às máquinas baseadas em chips da Intel. Como os chips são derivados de smartphones em que o consumo de energia é uma preocupação importante, eles tendem a reivindicar uma vida útil de bateria melhor do que os dispositivos convencionais. Como os smartphones, eles também são ligados rapidamente e podem permanecer constantemente conectados a redes de dados de celular.

Ben Bajarin, principal analista de inteligência de mercado de consumo da Creative Strategies, disse que o teste crucial para computadores baseados na tecnologia da Arm será se os desenvolvedores reescreverão o software usado por grandes empresas, que ainda são os maiores compradores dos dispositivos. A entrada da Apple no mercado não garante que isso aconteça.

“A maior parte da base de desenvolvedores hardcore da Apple usará ferramentas de desenvolvedor próprias da Apple”, disse ele. Mas com a Microsoft também fornecendo ferramentas de desenvolvimento para Windows, uma mudança mais ampla “não está fora das possibilidades”.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up