August 25, 2018 / 6:42 PM / 3 months ago

EUA alivia exigência e novo acordo com México no Nafta avança

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos aliviaram a exigências para o Nafta, disse o negociador do México neste sábado, potencialmente eliminando um obstáculo chave no acordo para renovar o pacto comercial. 

Algumas horas antes, o presidente Donald Trump tuitou que era iminente que os Estados Unidos chegassem a um “grande acordo comercial” com o México.

Jesus Seade, principal negociador do México designado pelo próximo governo, disse que a posição dos EUA permitiria uma revisão periódica do Acordo de Livre Mercado da América do Norte, mas sem uma expiração automática, a não ser que seja renegociada a cada cinco anos. 

“Vai sair. Não é mais o que os Estados Unidos estavam colocando em primeiro lugar”, disse Seade a repórteres fora do escritório do Representante de Comércio dos EUA.

Estados Unidos e México têm conduzindo discussões bilaterais para tentar resolver as diferenças nas negociações do Nafta, do qual o Canadá também faz parte. Trump tuitou pela manhã que “Um grande acordo comercial com o México chegará em breve!”. 

Questionado sobre o tuíte de Trump, o ministro da Economia do México, Ildefonso Guajardo, reconheceu algum progresso, mas disse a repórteres, antes do começo de outro dia de conversas, que os dois países ainda não chegaram lá ainda.

“Nada está feito até tudo estar realmente pronto”, disse. “Será um dia importante”. 

Trump começou a renovação do Nafta mais de um ano atrás, reclamando que o pacto beneficiava o México em detrimento dos trabalhadores e da manufatura dos EUA. Renegociar o Nafta foi uma das suas principais promessas de campanha.

Trump ameaçou retirar-se do pacto se ele não fosse refeito a favor dos Estados Unidos.

Há semanas, as conversas concentram-se em novas regras para a indústria automotiva, que Trump colocou no centro da sua tentativa de reformular o acordo que já dura 24 anos e que ele diz que foi um desastre para trabalhadores americanos. 

Seade disse que o problema com as normas do setor automotivo está basicamente resolvido, embora alguns aspectos, incluindo o cronograma, ainda estão sendo discutidos. 

Seade também afirmou que o foco correto do capítulo de energia do Nafta já foi basicamente acordado.

Desde a eleição presidencial do México, em 1º de julho, as conversas foram complicadas por divisões entre o próximo e o atual governo do México sobre políticas de energia. 

A equipe do presidente-eleito mexicano Andrés Manuel López Obrador resistiu a ratificar a abertura do setor de óleo e gás promulgada em 2013-14 pelo presidente Enrique Peña Nieto no novo acordo do Nafta, disseram pessoas próximas às negociações.

López Obrador fez oposição à reforma de energia de Peña Nieto, e a questão divide sua própria equipe. Auxiliares amigáveis ao setor de negócios apoiam mais investimento externo na indústria, enquanto seus aliados mais nacionalistas querem que o petróleo continue nas mãos mexicanas.

Reportagem de Yeganeh Torbati, David Lawder, Sharay Angulo

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below