August 28, 2018 / 2:48 PM / a month ago

Exportação de petróleo do Irã deve cair em agosto antes de sanções dos EUA

CINGAPURA (Reuters) - As exportações de petróleo bruto e condensado do Irã em agosto devem cair abaixo de 70 milhões de barris pela primeira vez desde abril de 2017, bem antes da data de início de uma segunda rodada de sanções econômicas dos Estados Unidos.

Os EUA pediram aos compradores de petróleo iraniano que cortem as importações para zero a partir de novembro, para forçar Teerã a negociar um novo acordo nuclear e conter sua influência no Oriente Médio.

O volume total de petróleo bruto e condensado, um óleo ultraleve produzido a partir de campos de gás natural, a ser carregado no Irã neste mês, é estimado em 64 milhões de barris, ou 2,06 milhões de barris por dia (bpd), contra uma máxima de 92,8 milhões de barris, ou 3,09 milhões de bpd, em abril, mostram dados preliminares de fluxos de comércio do Thomson Reuters Eikon.

A National Iranian Oil reduziu os preços do petróleo para manter o interesse do comprador em meio à queda nas exportações de agosto. A empresa estabeleceu o preço de venda oficial (OPS) para o petróleo bruto iraniano para setembro com o maior desconto desde 2004, segundo dados da Reuters e do comércio.

O Irã é atualmente o terceiro maior produtor entre os membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, e os futuros de petróleo negociados em Londres subiram ao seu nível mais alto desde junho, em antecipação à perda do fornecimento iraniano.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below