September 11, 2018 / 11:21 PM / 7 days ago

Bolsonaro lidera com 26% e mostra competitividade em simulações do 2º turno, mostra Ibope

SÃO PAULO (Reuters) - O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, lidera a disputa pelo Palácio do Planalto com 26 por cento das intenções de voto para o primeiro turno, ante 22 por cento da pesquisa anterior, poucos dias depois de ter sido esfaqueado durante evento de campanha em Juiz de Fora (MG), mostrou sondagem do Ibope divulgada nesta terça-feira no site do jornal O Estado de S. Paulo.

Bolsonaro faz campanha em Taguatinga 5/9/2018 REUTERS/Adriano Machado

O levantamento mostrou também o presidenciável do PSL mais competitivo nas simulações de segundo turno.

A nova sondagem mostrou na sequência Ciro Gomes (PDT), com 11 por cento, ante 12 por cento da pesquisa anterior, divulgada na semana passada, Marina Silva (Rede) com 9 por cento (12 por cento), Geraldo Alckmin (PSDB) com 9 por cento (9 por cento) e Fernando Haddad (PT) com 8 por cento (6 por cento).

Como a margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, Ciro, Marina, Alckmin e Haddad têm empate técnico na segunda posição.

Haddad foi oficializado candidato presidencial nesta terça-feira em substituição ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que liderava as pesquisas de intenção de voto, mas teve a candidatura barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) devido à Lei da Ficha Limpa.

Depois de Haddad, a pesquisa mostrou o senador Alvaro Dias (Podemos), João Amoêdo (Novo) e Henrique Meirelles (MDB), todos com 3 por cento. Os candidatos do Podemos e Novo repetiram a taxa da semana passada, enquanto o ex-ministro da Fazenda oscilou para cima 1 ponto percentual.

Os votos brancos e nulos somaram 19 por cento, ante 21 por cento, e os que não souberam ou não quiseram responder foram 7 por cento, mesmo nível da pesquisa anterior.

SEGUNDO TURNO

As quatro simulações de segundo turno da pesquisa trouxeram empate técnico como resultado.

Ciro ficou numericamente à frente de Bolsonaro (40 a 37 por cento), assim como Alckmin, mas com margem menor (38 a 37 por cento). No embate entre Marina e o deputado do PSL, o placar ficou empatado em 38 por cento. E contra Haddad o capitão da reserva tinha 40 por cento contra 36 por cento.

Na pesquisa da semana passada, Bolsonaro perdia para Ciro (44 a 33 por cento), Marina (43 a 33 por cento) e Alckmin (41 a 32 por cento) e tinha empate técnico, com uma vantagem numérica menor, contra Haddad (37 a 36 por cento).

O candidato do PSL também reduziu numericamente sua rejeição, para 41 por cento, ante 44 por cento.

Bolsonaro, no entanto, não fui o único candidato a ver diminuição na rejeição, ainda que dentro da margem de erro. Marina apareceu com 24 por cento (ante 26 por cento), Haddad com 23 por cento (23 por cento), Alckmin 19 por cento (22 por cento) e Ciro 17 por cento (20 por cento).

A pesquisa foi realizada entre sábado e segunda-feira com 2.002 pessoas.

Embora tenha sido divulgada depois do levantamento mais recente do Datafolha, publicado na segunda-feira, parte da sondagem feita pelo Ibope foi realizada antes, já que o Datafolha fez suas entrevistas somente na segunda-feira.

Por Alexandre Caverni

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below