September 17, 2018 / 8:37 PM / 3 months ago

Com eleição no radar, Ibovespa fecha em alta de 1,8% e anula perdas do mês em dia de vencimento de opções

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em alta de 1,8 por cento nesta segunda-feira, anulando as perdas de setembro, com apoio de bancos, Petrobras e BRF, em sessão marcada por vencimento de opções sobre ações e atenções ainda voltadas para o cenário eleitoral.

Painel eletrônico na Bovespa, em São Paulo 09/05/2016 REUTERS/Paulo Whitaker/File photo

O principal índice de ações da B3 subiu 1,8 por cento, a 76.788,85 pontos. O giro financeiro da sessão somou 12,28 bilhões de reais, inflado pelo exercício de opções, de pouco mais de 3 bilhões.

Até a sexta-feira, a queda acumulada no mês era de 1,6 por cento. Com o desempenho desta sessão, o Ibovespa agora tem avanço de 0,15 por cento. Em 11 de setembro, quando fechou no menor patamar do mês, mostrava queda acumulada de 2,6 por cento.

No ano, o Ibovespa registra acréscimo de 0,51 por cento.

Pesquisas de intenção de voto seguiram sob os holofotes, com a do Datafolha em destaque, mostrando o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, com 26 por cento, enquanto Fernando Haddad (PT) apareceu empatado com Ciro Gomes (PDT) na segunda posição, com 13 por cento.

“Com o crescimento da candidatura de Fernando Haddad do PT e a manutenção de Ciro Gomes (PDT) nos mesmos patamares, parece que tem encurtado o campo para os demais candidatos irem ao segundo turno”, afirmou o BTG Pactual em nota a clientes.

“Alckmin (Geraldo Alckmin, do PSDB, preferido do mercado) mais uma vez ficou parado, não dando ânimo a quem aguardava uma tendência de alta”, citou a nota.

Também repercutiram sondagens BTG Pactual e da CNT/MDA, que seguiram mostrando força de Bolsonaro e crescimento de Haddad.

Conforme o mercado começa a colocar no preço uma maior probabilidade de um cenário de segundo turno entre Bolsonaro e PT, entre eles as equipes do UBS e da XP Investimentos, tende a agradar a melhora de Bolsonaro nas simulações de segundo turno, disse o gestor Marco Tulli, da Coinvalores.

“Talvez não fosse o que mercado mais gostasse, mas é menos ruim do que um candidato com perfil mais à esquerda, como Haddad ou Ciro”, disse o Tulli, da mesa de Bovespa da corretora.

Em Wall Street, o S&P 500 caiu 0,56 por cento, sob pressão das ações de Apple e Amazon, ampliando perdas no fim por preocupações sobre um esperado anúncio de Donald Trump de novas tarifas para produtos chineses, o que Pequim prometeu retaliar.

DESTAQUES

- BRF saltou 6,64 por cento, tendo como pano de fundo relatório do Goldman Sachs elevando a recomendação das ações da companhia para ‘compra’ ante ‘venda’, conforme o analista Luca Cipiccia vê uma melhor relação risco versus retorno dos papéis. O preço-alvo subiu para 30,8 reais ante 19 reais anteriormente.

- PETROBRAS PN subiu 3,25 por cento, tendo como pano de fundo o vencimento de opções. O diretor-executivo financeiro e de relações com investidores da empresa, Rafael Grisolia, disse à Reuters que a petrolífera tem como objetivo elevar a produção de petróleo de 8 a 10 por cento, para cerca de 2,3 milhões de barris por dia (bpd), em 2019 e reduzir a dívida em mais 10 bilhões de dólares no próximo ano.

- BRADESCO PN valorizou-se 2,85 por cento, reforçando o viés positivo, assim como ITAÚ UNIBANCO PN, que subiu 2,37 por cento. Suscetível a expectativas eleitorais, o setor bancário teve uma sessão positiva. BANCO DO BRASIL ganhou 3,42 por cento e SANTANDER BRASIL UNIT teve acréscimo de 1,87 por cento.

- USIMINAS PNA saltou 8,71 por cento, liderando os ganhos do Ibovespa. Em siderurgia, GERDAU PN subiu 2,42 por cento e CSN ganhou 1,65 por cento.

- VIA VAREJO UNIT disparou 7,93 por cento, retomando a trajetória positiva, tendo como pano de fundo operações ligadas à conversão dos papéis em ações ordinárias no âmbito da migração da dona das redes Ponto Frio e Casas Bahia para o Novo Mercado, de acordo com operadores. B2W subiu 6,88 por cento.

- GOL PN avançou 7,29 por cento, encontrando suporte na queda do dólar ante o real e no declínio dos preços do petróleo. Até a sexta-feira, as ações da companhia aérea acumulavam queda de quase 20 por cento.

- VALE caiu 0,29 por cento, entre as séries mais líquidas de opções e após forte alta na sexta-feira. Analistas do Bradesco BBI liderados por Thiago Lofiego elevaram a recomendação do ADR da mineradora para ‘outperform’ ante ‘neutra’, com preço-alvo de 19 dólares, ante 14 dólares.

- KLABIN UNIT caiu 1,48 por cento, com o alívio no fortalecimento do dólar ante o real abrindo espaço para ajuste negativo no setor de papel e celulose.

Por Paula Arend Laier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below