September 24, 2018 / 2:12 PM / 3 months ago

EXCLUSIVO-Índia avalia reduzir importações de petróleo por projeções de alta nos preços

NOVA DÉLHI (Reuters) - Com previsões de especialistas de que os preços do petróleo poderiam ultrapassar 100 dólares por barril ao final do ano, refinarias da Índia estão considerando reduzir suas importações e aumentar o uso de suprimentos mais baratos já armazenados em estoques, segundo executivos do setor.

Mumbai, Índia, 06/10/2017 REUTERS/ Danish Siddiqui

O Brent, preço de referência internacional do petróleo, opera acima de 80 dólares por barril nesta segunda-feira, com um aperto dos mercados antes da entrada em vigor de sanções dos Estados Unidos contra o Irã e com previsões das tradings Trafigura e Mercuria de que o barril possa ultrapassar 100 dólares ao final do ano.

A alta nos preços acontece ao mesmo tempo em que economias emergentes veem uma desvalorização de suas moedas, incluindo a rúpia indiana. Essa combinação coloca pressão sobre os países — a Índia, por exemplo, tem enfrentado custos 47 por cento mais altos em rúpias em suas importações de petróleo neste ano.

Para lidar com os custos mais altos, a Índia, terceiro maior importador global de petróleo, está avaliando cortar suas importações e depender mais de seus estoques, disseram duas fontes do setor de refino com conhecimento do assunto, que falaram sob a condição de anonimato.

O presidente do conselho da maior refinaria da Índia, Indian Oil Corp, Sanjiv Singh, confirmou que o plano para reduzir importações e usar mais os estoques foi discutido em um encontro em 15 de setembro com representantes de refinarias.

“Além de outras opções, nós estamos também considerando reduzir os estoques para reduzir custos de importação”, disse Singh, adicionando que as refinarias também precisariam rever seus planos e ampliar suas fontes de petróleo.

“Nós estamos olhando várias opções para conter os custos, incluindo reduzir os estoques. Esse será um esforço coordenado entre refinarias”, disse o chefe da Bharat Petroleum Corp, R. Ramachandran, que também confirmou a reunião entre empresas do setor de refino.

“Se for preciso, nós vamos falar com outros países para um esforço coordenado”, adicionou ele.

O uso de estoques de petróleo poderia reduzir custos de importação dos refinadores indianos no curto prazo, mas com o risco de as empresas terem que importar mais tarde a preços ainda maiores se os preços não caírem.

Apesar disso, o governo indiano apoia o plano, disseram as duas fontes, sob a condição de anonimato. O Ministério de Petróleo e Gás Natural da Índia não respondeu a um pedido de comentários sobre os planos para reduzir importações.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below