September 29, 2018 / 12:11 AM / 22 days ago

Bolsonaro segue na liderança com 28% e Haddad vai a 22%, diz Datafolha; petista venceria num 2º turno

SÃO PAULO (Reuters) - O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, segue na liderança da disputa do primeiro turno da eleição presidencial, mantendo 28 por cento das intenções de voto, seguido pelo presidenciável do PT, Fernando Haddad, com 22 por cento, mas na segunda rodada a vitória seria do petista, mostrou pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira.

Montagem com fotos dos candidatos à Presidência do PSL, Jair Bolsonaro, e do PT, Fernando Haddad REUTERS/Adriano Machado/Fotos de arquivo

O petista tinha 16 por cento no levantamento anterior, do dia 20.

Na nova pesquisa, divulgada pela TV Globo, o candidato do PDT, Ciro Gomes, apareceu com 11 por cento, ante 13 por cento, seguido por Geraldo Alckmin (PSDB), com 10 por cento, ante 9 por cento, e Marina Silva (Rede) com 5 por cento, ante 7 por cento antes.

Como a margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, Alckmin e Ciro estão em empate técnico.

O levantamento mostra ainda João Amoêdo (Novo) com os mesmos 3 por cento da pesquisa anterior, seguido por Henrique Meirelles (MDB), que também repetiu a taxa anterior, de 2 por cento, e Alvaro Dias (Podemos), com 2 por cento (ante 3 por cento).

Os votos nulos e brancos somaram 10 por cento, ante 12 por cento na última pesquisa, enquanto os entrevistados que disseram não saber em quem irão votar se mantiveram em 5 por cento.

SEGUNDO TURNO

Em simulações de segundo turno, Ciro é o único candidato que venceria todos os rivais. Em uma eventual disputa com Bolsonaro, o candidato do PDT ganharia por 48 a 38 por cento (ante 45 a 39 por cento).

Numa simulação entre Bolsonaro e Haddad, o petista venceria por 45 por cento a 39 por cento. Na semana passada, os dois estavam empatados em 41 por cento.

Em um confronto do candidato do PSL contra Alckmin, o tucano venceria por 45 a 38 por cento. No último levantamento o placar havia sido numericamente favorável a Alckmin, por 40 a 39 por cento, mas em um empate técnico.

Na simulação entre Haddad e Alckmin, os dois aparecem empatados em 39 por cento. O placar anterior era favorável ao tucano por 39 a 35 por cento.

O Datafolha também pesquisou a rejeição dos candidatos, e apontou que Bolsonaro segue o mais rejeitado pelos eleitores, com 46 por cento, ante 43 por cento no levantamento anterior.

A seguir aparecem Haddad, com 32 por cento (ante 29 por cento), Marina, com 28 por cento (ante 32 por cento); Alckmin, com os mesmos 24 por cento anteriores; e Ciro, com 21 por cento (ante 22 por cento).

O Datafolha ouviu 9 mil eleitores em 343 municípios brasileiros entre quarta e sexta-feira.

Por Alexandre Caverni

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below