July 17, 2019 / 11:47 AM / 5 months ago

Ecopetrol recebe aval do governo para assumir fatia de 10% no bloco de Saturno

Refinaria da Ecopetrol em Barrancabermeja, na Colômbia 01/03/2017 REUTERS/Jaime Saldarriaga

SÃO PAULO (Reuters) - A petroleira colombiana Ecopetrol (ECO.CN) poderá assumir uma fatia de 10% no bloco de Saturno, licitado no final de 2019, após autorização do Ministério de Minas e Energia para operação em que Chevron (CVX.N) e Shell (RDSa.L) cederam parte de suas fatias no ativo à companhia.

Segundo despacho da pasta de Minas e Energia no Diário Oficial da União desta quarta-feira, foi autorizada a cessão de 5% de participação da Shell e de 5% da Chevron para a Ecopetrol no contrato de partilha referente à área, após análise jurídica da transação.

O negócio fica condicionado apenas à substituição da garantia financeira do programa exploratório mínimo do bloco antes da assinatura do aditivo contratual.

O bloco de Saturno, no pré-sal da Bacia de Santos, foi originalmente arrematado pela anglo-holandesa Shell e a norte-americana Chevron em leilão da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) em setembro de 2018.[nL2N1WE0P8]

O consórcio entre as empresas, no qual cada uma detinha 50% antes da negociação com a Ecopetrol, tem a Shell como operadora.

O certame de 2018 que envolveu o bloco de Saturno ainda marcou a primeira vez em que a Ecopetrol ficou com áreas no pré-sal brasileiro sob regime de partilha. A empresa venceu junto com BP Energy e CNOOC a disputa pelo bloco de Pau Brasil na licitação.

Por Luciano Costa; Edição de Pedro Fonseca

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below