28 de Julho de 2012 / às 01:52 / em 5 anos

Jogos de Londres começam com homenagem à nova geração

Por John Mehaffey

Fogos de artifício são disparados no Estádio Olímpico durante a cerimônia de abertura dos Jogos de Londres, na Grã-Bretanha, nesta sexta-feira. 27/07/2012 REUTERS/Marko Djurica

LONDRES, 27 Jul (Reuters) - A rainha Elizabeth 2a declarou aberta a Olimpíada de Londres, após interpretar a si mesma em uma vertiginosa encenação que salientou a grandiosidade e excentricidade da nação que inventou o esporte moderno.

Vozes infantis trazidas dos quatro cantos do Reino Unido deram a largada a um exuberante desfile de prados, fábricas e magia digital, perante uma plateia de 60 mil pessoas no Estádio Olímpico, e provavelmente 1 bilhão de espectadores televisivos no mundo todo.

Muitos engasgaram ao verem Elizabeth, de 86 anos, sendo 60 deles como rainha, deixar de lado sua tradicional discrição e aparecer num vídeo em que entrava num helicóptero na companhia do detetive James Bond, encarnado por Daniel Craig, para ser resgatada do Palácio de Buckingham.

Em seguida, dublês no papel da rainha e de Bond mergulham de paraquedas rumo ao estádio, e instantes depois ela própria apareceu.

“Em certo sentido, os Jogos Olímpicos estão vindo para casa nesta noite”, disse o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge. “Este grande país, apaixonado por esportes, é amplamente reconhecido como o berço do esporte moderno.”

A cerimônia foi aberta pelo ciclista Bradley Wiggins, recente vencedor da Volta da França e candidato a um ouro olímpico no ciclismo de estrada, que tocou o maior sino musical do mundo.

Num momento ao mesmo tempo simples e dramático, o estádio silenciou quando cinco gigantescos círculos metálicos incandescentes, simbolicamente forjados nas siderúrgicas britânicas, foram erguidos por balões e formaram o símbolo olímpico, que subiu até a estratosfera.

E, no clímax dessa noite que teve as crianças como protagonistas, sob o tema “Inspire uma Geração”, sete atletas adolescentes tiveram a honra de acender a pira olímpica que arderá durante todos os dias dos Jogos.

Mais de 10 mil atletas de 204 países irão competir em 26 esportes ao longo de 17 dias de disputas, na única cidade do mundo a ter recebido três Olimpíadas da era moderna. Milhares desses atletas estavam presentes no tradicional desfile das delegações nacionais por ordem alfabética.

BRASIL NA CERIMÔNIA

Os brasileiros desfilaram com um modelo casual. Os 120 atletas vestiram uma versão básica com blazer navy, camisa branca e echarpe de batik azul e amarelo feito com malha de algodão orgânico.

Os homens usaram calça e as mulheres saia lápis, ambas as peças nas cores verde ou amarela. A delegação foi a 28a a desfilar e recebeu muitos aplausos. O porta-bandeira Rodrigo Pessoa descreveu a experiência como um momento “especial”.

“Participar dos Jogos é o sonho de qualquer atleta e estar à frente da delegação na cerimônia de abertura é algo indescritível. Foi como estar chegando à minha primeira disputa”, disse o cavaleiro, que está em sua sexta edição de Jogos Olímpicos.

A participação brasileira na cerimônia, no entanto, não ficou restrita ao desfile da delegação. A ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva carregou a bandeira com os arcos olímpicos pouco depois de a rainha Elizabeth declarar que os Jogos estavam oficialmente abertos.

De branco, a brasileira foi uma das oito personalidades a levar a bandeira na cerimônia de abertura da Olimpíada que promete a mais sustentável da história.

“ISTO É PARA TODOS”

O show de abertura, a um custo estimado de 27 milhões de libras (42 milhões de dólares) foi inspirado na peça “A Tempestade”, de William Shakespeare, sua meditação no fim da vida sobre a idade e a mortalidade.

Mas foram as crianças que ditaram o tom, a partir do momento em que coros infantis apareceram nos telões, cantando quatro canções tradicionais, ao vivo, de paisagens na Inglaterra, Escócia, Gales e Irlanda do Norte.

O cineasta Danny Boyle começou sua abrangente representação histórica enchendo a arena de grama para retratar o idílio pastoril que o poeta romântico William Blake descreveu miticamente como “a terra verde e agradável da Inglaterra”.

Ao final de três horas de festa, David Beckham, ídolo do futebol local que foi crucial para convencer o COI a trazer os Jogos para Londres, desceu de uma lancha carregando a tocha olímpica, depois de um revezamento que mobilizou milhões de pessoas na sua passagem pelo Reino Unido.

Heróis olímpicos do passado, como Muhammad Ali, que acendeu a pira em Atlanta, em 1996, e o remador britânico Steve Redgrave, única pessoa a ganhar medalhas de ouro em cinco Olimpíadas consecutivas, recepcionaram a chama no estádio.

Mas quem acendeu a pira não foi uma celebridade, e sim sete atletas adolescentes posicionados em torno de um espetacular arranjo com mais de 200 “pétalas” de cobre representando os países participantes, e que foram erguidas no centro do estádio para convergir até uma única pira.

Momentos depois, uma câmera instalada a bordo dos balões mostrou imagens ao vivo dos anéis olímpicos içados previamente. Eles já pairavam na estratosfera, diante do horizonte curvo do planeta, visível abaixo.

A apresentação incluiu referências surreais e às vezes humorísticas aos feitos britânicos, especialmente nas artes e reformas sociais, e terminou com o ex-Beatle Paul McCartney cantando “Hey Jude”.

Muitas sequências transformaram o estádio inteiro em um vasto telão composto por dezenas de milhares de “pixels” presos aos assentos. Uma mensagem gigante, apresentada por Tim Berners-Lee, inventor britânico da “world wide web”, dizia: “Isto é para Todos”.

Reportagem adicional de Stephen Addison, Gene Cherry, Guy Faulconbridge, Vincent Fribault, Peter Griffiths, Sara Ledworth e Mike Collett-White

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below