14 de Outubro de 2012 / às 15:47 / em 5 anos

Forças de segurança ocupam 4 favelas no Rio para implantar UPPs

Por Rodrigo Viga Gaier

Blindado da Marinha patrulha região de Manguinhos durante operação de pacificação da comunidade. 14/10/2012 REUTERS/Sergio Moraes

RIO DE JANEIRO, 14 Out (Reuters) - Quatro comunidades da zona norte do Rio de Janeiro foram ocupadas neste domingo por forças de segurança do Estado com apoio da Marinha e do Exército para implantar em breve de Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) na região, segundo o governo do Estado.

A intervenção nas favelas de Manguinhos, Jacarezinho, Varginha e Mandela ocorreu logo nas primeiras horas da manhã deste domingo e vinha sendo preparada há alguns dias, quando foram realizadas operações policiais e reforço no policiamento.

Foram usados helicópteros e blindados na operação. “Hoje não é o inicio, é o fim da primeira etapa, de um processo que se iniciou com ações nas outras comunidades”, declarou a jornalistas o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.

“É mais um passo para a paz, na redução de homicídios, roubo a veículos, a residências, o efeito prático disso é uma vida mais tranquila para os cidadãos”, adicionou.

As comunidades ficam em pontos estratégicos da capital fluminense por estarem perto das principais vias expressas da capital como Avenida Brasil, Linha Vermelha e Linha Amarela. A região abriga também uma das principais cracolândias do Rio de Janeiro.

A ocupação das quatro favelas foi pacífica e, como já havia sido anunciado previamente, nenhum tiro precisou ser disparado pelas forças de segurança e pelas tropas federais. A intervenção durou pouco mais de dez minutos e, ao final, bandeiras do Rio de Janeiro e do Brasil foram fincadas no topo das comunidades ocupadas.

Mais de cem consumidores de crack foram detidos na região. Armas, drogas, munições e veículos roubados também foram apreendidos.

A idéia é implantar uma UPP na favela de Manguinhos até o fim do ano e na comunidade do Jacarezinho até o começo de 2013.

“Será uma ocupação permanente em Manguinhos, Mandela e Varginha. No Jacaré será uma ocupação diária...a PM já tem ações sistemáticas diárias para evitar a migração para ali e, preparamos para ocupação definitiva em breve. Janeiro é o limite”, acrescentou o secretário de Segurança José Mariano Beltrame.

No fim de 2010, forças de segurança do Rio de Janeiro de tropas federais com blindados e helicópteros ocuparam o conjunto de favelas do Alemão, também na zona norte da capital.

A ocupação ocorreu após ataques em série organizados por traficantes a policiais, veículos de polícia, bases da PM , carros de passeio e coletivos pela cidade. A intervenção das tropas militares e das forças de segurança se estendeu ao vizinho conjunto de favelas da Penha.

Os militares permaneceram nos dois conjuntos até esse ano quando começaram a ser implantadas UPPs no local.

O Rio de Janeiro já conta com 28 UPPs, onde moram quase meio milhão de pessoas. A proposta é que até a Copa de 2014 o número seja de aproximadamente 40.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below