20 de Março de 2014 / às 21:19 / em 4 anos

Ibope mostra estabilidade em disputa presidencial, com vitória de Dilma no 1º turno

SÃO PAULO, 20 Mar (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff tem 43 por cento da preferência do eleitorado para a disputa à Presidência da República, mostrou pesquisa do Ibope divulgada nesta quinta-feira, que também apontou o presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), com 15 por cento e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), com 7 por cento.

A presidente Dilma Rousseff concede entrevista coletiva durante a cúpula UE-Brasil em Bruxelas, na Bélgica, em fevereiro. 24/02/2014 REUTERS/Francois Lenoir

Se o quadro for mantido até a eleição no início de outubro, Dilma seria reeleita já no primeiro turno.

Na pesquisa anterior, realizada em novembro, Dilma aparecia com os mesmos 43 por cento, Aécio tinha 14 por cento e Campos somava os mesmos 7 por cento, de acordo com a pesquisa, divulgada no site do jornal O Estado de S. Paulo.

Na simulação sobre um eventual segundo turno, Dilma teria 47 por cento, ante 20 por cento de Aécio, e venceria Campos por 47 por cento a 16 por cento.

Num cenário em que a ex-senadora Marina Silva aparece como a candidata do PSB no lugar de Campos, Dilma soma 41 por cento, ante 14 por cento de Aécio e 12 por cento de Marina. No levantamento anterior, Dilma tinha 42 por cento, Aécio aparecia com 13 por cento e Marina com 14 por cento.

O Ibope apontou ainda que Dilma venceria um segundo turno com Marina com 45 por cento, ante 21 por cento da ex-senadora.

O Ibope também fez simulações incluindo candidatos de partidos menores, os chamados nanicos, e em todas a intenção de voto em Dilma supera a soma dos rivais, o que lhe daria a vitória já no primeiro turno.

DESEJO DE MUDANÇA

Ainda de acordo com o levantamento, 64 por cento dos entrevistados esperam que o próximo presidente “mude totalmente” ou “muita coisa” na próxima gestão, enquanto 32 por cento esperam que continuidade “total” ou de “muita coisa”.

O instituto indagou àqueles que pedem mudanças se elas poderiam ser feitas por Dilma, e 27 por cento disseram apoiar a presidente, quanto 63 por cento disseram que o país tem de ser mudado por outro governante.

Já quando todos os entrevistados são indagados sobre qual dos candidatos seria capaz de promover as mudanças que o país necessita, Dilma é escolhida por 41 por cento, Aécio aparece com 14 por cento e Campos com 6 por cento.

O Ibope ouviu 2.002 pessoas em 140 municípios entre os dias 13 e 17 de março. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais.

Reportagem de Eduardo Simões

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below