May 28, 2014 / 11:34 PM / in 4 years

Cade condena cimenteiras envolvidas em cartel a pagar R$3,1 bi em multas e vender ativos

Por Leonardo Goy

BRASÍLIA (Reuters) - As maiores produtoras de cimento do Brasil foram condenadas nesta quarta-feira a vender ativos e a pagar multas bilionárias em julgamento do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) que considerou que o grupo agiu contra a livre concorrência no país por pelo menos duas décadas.

O Cade, órgão de proteção à competição no país, entendeu que Votorantim Cimentos, Holcim, Cimpor e InterCement (do grupo Camargo Corrêa), Itabira Agro Industrial (do grupo João Santos) e Companhia de Cimentos Itambé combinaram preços, dividiram mercados e clientes e criaram impeditivos para a entrada de novos concorrentes no mercado de cimento.

As empresas ainda agiram conjuntamente com entidades setoriais —Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Concretagem (ABESC), Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) e Sindicato Nacional da Indústria do Cimento (Snic)— para mudar normas técnicas do mercado de cimentos de modo a excluir competidores.

A decisão do Cade envolve pagamento de multa recorde de 3,1 bilhões de reais dividida entre as seis cimenteiras envolvidas.

Edição Alberto Alerigi Jr.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below