August 15, 2014 / 5:23 PM / 4 years ago

FAB não encontra gravação de voo do acidente de Campos em caixa-preta

BRASÍLIA (Reuters) - A Aeronáutica não encontrou nas duas horas de gravação da caixa preta do avião em que estava o candidato a Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, registro referente ao voo que causou a morte do presidenciável, segundo nota da Força Aérea Brasileira (FAB) nesta sexta-feira.

Material de campanha do candidato à Presidência pelo PSB, Eduardo Campos, morto na quarta-feira. 13/08/2014. REUTERS/Ueslei Marcelino

“As duas horas de áudio, capacidade máxima de gravação do equipamento, obtidas e validadas pelos técnicos certificados, não correspondem ao voo realizado no dia 13 de agosto”, segundo nota da assessoria de imprensa da FAB.

Os dados da caixa-preta do jato Cessna 560XL foram extraídos e analisados por quatro técnicos do Laboratório de Leitura e Análise de Dados de Gravadores de Voo do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) e, até o momento, não é possível determinar a data dos diálogos registrados no equipamento.

Segundo a FAB, o avião não tinha uma segunda caixa-preta, como ocorre com aviões de maior porte.

“As razões pelas quais o áudio obtido não corresponde ao voo serão apuradas durante o processo de investigação”, diz a nota.

A FAB ressalta, porém, que a gravação da caixa-preta é “apenas um dos elementos levados em consideração durante o processo de investigação”.

Candidato do PSB à Presidência, Campos morreu em um acidente de avião na manhã de quarta-feira no litoral de São Paulo junto com outras seis pessoas que estavam na aeronave.

O avião levava o socialista do Rio de Janeiro a Santos, onde ele cumpriria agenda de campanha, e arremeteu quando se preparava para pousar no aeroporto da cidade vizinha do Guarujá. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com o avião.

DRONES

Na quinta-feira, o jornal O Estado de S. Paulo afirmou que o piloto do avião de Campos teria recebido um aviso da Aeronáutica sobre a existência de uma área para voo de drones, ou veículos aéreos não tripulado (Vants) nas proximidades.

Em resposta, a FAB disse, em nota, que houve uma solicitação de área reservada para Vant em Santos, entre os dias 11 e 31 de agosto. A autorização foi emitida para uma área a 19,5 quilômetros de distância do aeródromo da cidade, “bem distante”, segundo a nota da FAB, da possível trajetória do avião acidentado na quarta-feira.

A FAB acrescentou ainda que, segundo o solicitante do uso de drone, “nunca foi realizado voo com a aeronave”.

Por Leonardo Goy; Edição de

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below