January 30, 2015 / 5:15 PM / 3 years ago

PERFIL-Luiz Henrique tenta surpreender para concluir carreira política com um sonho

BRASÍLIA (Reuters) - O senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC) se considera um político realizado, mas se lançou ao que pode ser um último desafio antes de deixar a vida de parlamentar: vai disputar a presidência do Senado, enfrentando um cacique da sua legenda.

Aos 74 anos, o senador catarinense que recentemente disse que precisava praticar a “netoterapia”, embarcou em uma candidatura classificada por ele e por aliados como de renovação, não de oposição.

“A presidência do Senado é um sonho político que ele tem”, disse um auxiliar próximo à Reuters, sob condição de anonimato.

Uma vitória de Luiz Henrique na disputa pela presidência do Senado contra o colega de bancada e presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), seria uma surpresa, menos para seu gabinete que já contabilizava 45 votos a seu favor na noite quinta-feira.

Em Santa Catarina, Luiz Henrique é considerado um negociador hábil, que alterna estratégias arrojadas com jogadas pacientes quando quer atingir um objetivo. Ele costuma se gabar de nunca ter ficado sem mandato eletivo por 40 anos e perdeu apenas uma eleição, para prefeito de Joinville, cidade onde construiu sua carreira política, na década de 1990.

Um ex-aliado catarinense e hoje adversário feroz, porém, diz que o senador é egoísta em seus objetivos e oportunista, mudando de lado conforme a conveniência. “É um político decadente, individualista, mas que tem muita sorte”, resumiu o detrator à Reuters, sob condição de anonimato.

Essa fonte conta ainda que durante a eleição do ano passado a presidente Dilma Rousseff procurou o senador e lhe pediu ajuda no segundo turno para coordenar sua campanha em Santa Catarina e ouviu uma condição do outro lado da linha.

“Ele disse que a apoiaria, mas queria receber a garantia de que o governo retribuiria o favor apoiando-o para a presidência do Senado. Dilma afirmou, do jeito dela, que não tinha como firmar o compromisso a não ser que o PMDB o indicasse para o cargo. E Luiz Henrique então não aceitou o convite”, segundo relato do adversário.

A assessoria do peemedebista nega o contato e diz que a presidente não conseguiu falar com o senador e que nunca houve essa proposta.

Luiz Henrique apostou todas as fichas na vitória do senador Aécio Neves (PSDB-MG) na disputa pela Presidência da República, segundo o auxiliar próximo. Agora, o tucano está a seu lado na disputa contra Renan.

Mas quem aposta que o blumenauense, casado, pai de dois filhos e avô de três netos, se transformará num presidente rebelde em relação ao governo pode estar errado. Luiz Henrique é visto no Palácio do Planalto como um aliado confiável.

Ele foi relator de duas matérias consideradas espinhosas no Senado, o Código Florestal e um projeto que mudou o indexador da dívida dos Estados, e foi descrito por um ministro como “um construtor de pontes”. O catarinense também foi um dos poucos parlamentares convidado por Dilma para acompanhá-la a uma viagem internacional.

“Nos últimos quatro anos ele nunca gerou problemas para o governo”, afirmou esse ministro, sob condição de anonimato.

Luiz Henrique também é a favor de uma ampla reforma política e defende, assim como Dilma, o fim do financiamento empresarial das campanhas políticas.

O senador nunca esteve em outro partido que não o PMDB e sempre foi identificado com o grupo dos autênticos, que era o mais radical contra o regime militar no Congresso, quando conviviam o MDB e a Arena.

Desde aquela época, Luiz Henrique sempre teve um mestre na política: o deputado Ulysses Guimarães, ícone da redemocratização no Brasil, morto na queda de um helicóptero em 1992.

Ainda hoje, segundo relato do auxiliar do senador, Ulysses é fonte de inspiração para o catarinense.

“Ele às vezes sonha com o cotidiano da política, e Ulysses aparece apontando caminhos”, conta o auxiliar de longa data, relatando um fato conhecido por inúmeros peemedebistas.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below