January 30, 2015 / 9:10 PM / 3 years ago

Após ser indicado pelo PMDB, Renan crítica candidatura avulsa de Luiz Henrique

Por Jeferson Ribeiro

Presidente do Senado, Renan Calheiros, durante sessão do Congresso Nacional em Brasília. 03/12/2014 REUTERS/Ueslei Marcelino

BRASÍLIA (Reuters) - Indicado pela bancada do PMDB para concorrer à reeleição, o presidente do Senado, Renan Calheiros (AL), disse nesta sexta-feira que o Congresso “não caminha por projetos pessoais e candidaturas avulsas”, numa crítica direta à candidatura do senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC), que sequer disputou a indicação da bancada.

Renan preside o Senado desde 2013 e busca a reeleição com o apoio do governo e do PT. Mas dessa vez, ao contrário da disputa de 2013, enfrenta um adversário que pode surpreender. Luiz Henrique é um senador querido no PMDB e entre os colegas de outros partidos, além de contar com apoio formal dos partidos de oposição. [L1N0V72CT]

Dos 19 senadores do PMDB, 15 votaram pela candidatura de reeleição de Renan. Apenas os quatro senadores que já haviam declarado apoio a Luiz Henrique e que não compareceram à reunião foram contrários.

Até quinta-feira, o senador catarinense acreditava que pelo menos seis senadores peemedebistas optariam por sua candidatura.

Após ser indicado, Renan ressaltou a tradição do Senado de que o partido com a maior bancada indica o presidente da Casa.

“O PMDB conquistou esse direito de indicar o candidato à presidência do Senado nas urnas”, disse. “O povo brasileiro delegou o direito ao PMDB”, acrescentou. O argumento serve também para criticar a postura de Luiz Henrique, que preferiu articular sua candidatura à revelia da bancada.

Durante a reunião da bancada, o senador Eunício Oliveira (CE), líder dos peemedebistas, leu uma carta de Luiz Henrique informando que seria candidato à revelia da decisão partidária e que sua candidatura era suprapartidária.

Na carta, Luiz Henrique lista o apoio de senadores do PSB, PDT, PSDB, PP, PSOL, DEM e do PPS. Desses, cinco são legendas de oposição ao governo. [L1N0V926J]

Na reunião da bancada, o senador Roberto Requião (PR) teria dito, segundo relato de um peemedebista, que Luiz Henrique “é um bom companheiro, cercado de más companhias” e declarou que votará em Renan.

A eleição no Senado será domingo e há expectativa no governo de que Renan será reeleito, apesar de Luiz Henrique ter conseguido apoio parcial de partidos da base governista e, em peso, dos senadores de oposição.

Reportagem de Jeferson Ribeiro

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below