June 24, 2015 / 7:44 PM / in 3 years

Contrato de gás da Bolívia com Brasil pode ser rediscutido nos próximos meses, diz YPFB

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A petroleira estatal boliviana YPFB e a Petrobras poderão iniciar nos próximos meses a renegociação do contrato de exportação de gás natural da Bolívia para o Brasil, que vence em 2019, afirmou nesta quarta-feira o gerente de marketing da YPFB, Edwin Marañon.

“Creio que nos próximos meses será prudente já formalizar essa reunião de negociação”, afirmou Marañon a jornalistas, durante seminário sobre gás natural no Rio de Janeiro.

O executivo destacou que os dois países já haviam oficializado a intenção de renegociar o contrato no ano passado, mas que as tratativas ainda não foram iniciadas.

Questionado se o contrato de fornecimento poderá ser ampliado, Marañon disse que a companhia considera a demanda do Brasil no longo prazo e que as quantidades mínimas e máximas de fornecimento serão discutidas nas reuniões de negociação.

A Bolívia produz atualmente cerca de 60 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia, sendo que cerca de 30 milhões de m3/dia são exportados para o Brasil e outros cerca de 17 milhões de m3/dia são enviados para a Argentina.

O consumo de gás na Bolívia é de cerca de 11,9 milhões de m3/dia, segundo a YPFB.

Por Marta Nogueira e Rodrigo Viga Gaier

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below