March 7, 2017 / 9:33 PM / in a year

Ibama lança base de dados para combater atividade madeireira ilegal na Amazônia

Por Stephen Eisenhammer

BRASÍLIA (Reuters) - O Ibama lançou nesta terça-feira uma base de dados centralizada para rastrear a madeira da fonte até a venda, um passo vital na luta contra a atividade madeireira ilegal na Amazônia.

O sistema, o chamado Sinaflor, permite que cada árvore seja eletronicamente marcada e monitorada do corte até a passagem pela cadeia de fornecimento, com os fiscais podendo checar a base de dados via telefones celulares quando em patrulhas.

Com mapeamento por satélite, madeira sendo vendida como legal pode ser checada em relação à área exata do seu licenciamento para produção comercial.

O sistema representa uma mudança em relação ao sistema atual, que ambientalistas criticam como sendo propenso a fraudes e erros humanos, uma vez que as bases de dados são isoladas, não são bem gerenciadas e não podem ser acessadas com facilidade para a verificação da documentação.

“O novo sistema oferece um processo de controle muito mais detalhado”, disse Suely Araújo, presidente do Ibama. “O que não estiver no Sinaflor vai ser madeira ilegal.”

O sistema é o resultado de quatro anos de trabalho e foi previsto pelo código florestal aprovado em 2012, que deu ao governo federal o poder para criar e gerenciar um sistema nacional para controlar a cadeia de fornecimento.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below