December 29, 2017 / 1:16 PM / 9 months ago

Vendas de combustíveis sobem 0,6% em 2017 até novembro puxadas por gasolina e diesel

RIO DE JANEIRO (Reuters) - As vendas de combustíveis pelas distribuidoras no Brasil cresceram 0,6 por cento no acumulado do ano até novembro, no caminho para registrar uma pequena elevação em 2017, após dois anos de queda no consumo e marcados por recessão, graças a um início de recuperação da atividade econômica.

As vendas estão sendo puxadas principalmente por gasolina e diesel em 2017, apesar de uma forte alta nos preços.

Ao longo dos onze meses do ano, as vendas de combustíveis somaram 783,5 milhões de barris, ante 779 milhões de barris no mesmo período do ano passado, segundo dados publicados nesta sexta-feira pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Este é segundo mês consecutivo que as vendas de combustíveis acumuladas no ano superam as registradas no mesmo período do ano passado, segundo dados da ANP. No acumulado até outubro, as vendas subiram 0,2 por cento.

Em declaração recente, o diretor da ANP Aurélio Amaral afirmou que o mercado de combustíveis voltará a crescer neste ano em meio à expansão da economia.

O avanço das vendas no acumulado do ano acontece apesar dos preços mais altos dos combustíveis no Brasil, especialmente diesel e gasolina, após o impacto de alta no PIS/Cofins nos combustíveis e com a Petrobras repassando avanços das cotações internacionais aos preços nas refinarias.

Em novembro, as vendas de combustíveis cresceram 4 por cento na comparação com o mesmo mês do ano anterior, para 71,8 milhões de barris, impulsionadas pela comercialização de diesel e de etanol, apontaram os dados da ANP.

Já na comparação com outubro, as vendas no mês passado caíram 4,35 por cento.

A ANP não divulgou comentários sobre as vendas.

PRINCIPAIS COMBUSTÍVEIS

As vendas de diesel, principal combustível vendido no Brasil, subiram 0,9 por cento no acumulado do ano até novembro ante o mesmo período de 2016, para 317,8 milhões de barris, segundo a ANP.

Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, as vendas de diesel cresceram 5,5 por cento em novembro, para 29 milhões de barris. Na comparação com outubro, as vendas do combustível fóssil caíram 5,6 por cento.

As vendas de gasolina, por sua vez, cresceram 3,9 por cento no acumulado do ano até novembro em relação ao mesmo período do ano passado, para 253,4 milhões de barris, segundo a ANP.

Em comparação a novembro de 2016, as vendas de gasolina caíram 7,3 por cento, para 21,6 milhões de barris. Em relação a outubro, as vendas caíram 3 por cento.

Já as vendas de etanol hidratado, concorrente da gasolina nas bombas, caíram 9,7 por cento no acumulado do ano até novembro ante o mesmo período do ano passado, para 76,4 milhões de barris.

As vendas do biocombustível, entretanto, cresceram 33 por cento em novembro ante o mesmo mês do ano anterior para 8,4 milhões de barris. Em relação a outubro, as vendas caíram 2,8 por cento.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below