January 30, 2018 / 2:22 PM / 10 months ago

Temer diz que votação da Previdência vai "quase" encerrar ciclo de reformas

Presidente Michel Temer 21/11/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino

(Reuters) - O presidente Michel Temer disse nesta terça-feira que a reforma da Previdência, cuja votação está marcada para fevereiro na Câmara dos Deputados, vai “quase” encerrar o ciclo de reformas conduzidas pelo seu governo.

“A Previdência Social... é algo que está na pauta, que deverá ser votado muito proximamente pela Câmara dos Deputados e depois pelo Senado Federal, fechando, por assim dizer, ou quase fechando, o ciclo de reformas que nós estamos fazendo no Brasil”, disse Temer, durante cerimônia do anúncio do custeio antecipado da safra 2018/2019, em Rio Verde (GO), um dos principais polos do agronegócio no país.

Ainda sobre a Previdência, Temer lembrou que os trabalhadores rurais não serão atingidos pela reforma, como estava previsto na proposta original apresentada pelo governo, reforçando o discurso do Executivo agora de que a atual proposta de mudanças previdenciárias não prejudica os mais pobres e visa a acabar com privilégios.

“Aliás, pensando precisamente no trabalhador rural, vocês sabem que no caso da Previdência Social, nós excluímos os trabalhadores rurais. Eles não serão alcançados pela reforma da Previdência, ou seja, é uma reforma que nós estamos fazendo para os mais pobres”, disse.

Temer aproveitou também para repetir que um candidato que se apresentar na eleição presidencial deste ano contra o governo terá que dizer ser contrário aos bons indicadores econômicos alcançados, como inflação e juros baixos e a recente criação de empregos. Terá também, segundo o presidente, que se colocar contra a modernização trabalhista e o teto dos gastos públicos, entre outras medidas adotadas pelo governo.

Também discursou no evento o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, que tem sua base política em Goiás e tenta se viabilizar como o candidato da base governista na corrida pelo Palácio do Planalto. Meirelles já declarou que decidirá entre o final de março e início de abril se disputará a Presidência.

Por Alexandre Caverni, em São Paulo

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below