February 6, 2018 / 8:49 PM / 10 months ago

Presidente da Câmara diz que reforma da Previdência será votada dia 20

SÃO PAULO (Reuters) - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta terça-feira que a votação da reforma da Previdência está mantida para o próximo dia 20, apesar de reconhecer que no momento a matéria não tem o apoio necessário para ser aprovada.

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) 11/07/2017 REUTERS/Adriano Machado

“Está mantida”, disse Maia a jornalistas, sobre a votação da reforma, após se reunir com o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), na sede da prefeitura paulistana.

“Vamos trabalhar. Acho que alguns têm muita ansiedade. Eu tenho paciência e equilíbrio para discutir a reforma da Previdência”, disse Maia.

O presidente da Câmara reconheceu também que o que chamou de construção da maioria a favor da reforma é lenta, mas disse esperar que até o dia 20 seja possível reunir os votos necessários para aprovar a medida.

Por se tratar de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), a reforma precisa dos votos de pelo menos 308 dos 513 deputados, em dois turnos de votação, antes de seguir para o Senado.

“Não está cada vez mais difícil não”, disse, referindo-se à aprovação da reforma. Vocês (jornalistas) são ansiosos. Alguns políticos são ansiosos. Às vezes quando eu falo que ainda não temos os votos, acham que eu estou contra. Como é que eu posso estar contra algo que eu acho que é o coração do futuro desse país, fazer a reforma para garantir o emprego? Eu não posso, de maneira nenhuma, abrir mão disso”, afirmou.

“Também não vou mentir para a sociedade. Hoje não tem 308 votos. Agora, o Brasil é um país em que as coisas mudam de forma tão rápida, quem sabe a gente consegue depois do Carnaval, com todo mundo descansando um pouquinho, construir uma maioria para aprovar aquilo que for possível na Previdência.”

Segundo Maia é possível votar a reforma dia 20 mesmo iniciando a discussão da PEC apenas no dia 19, uma segunda-feira, quando normalmente o quórum da Câmara é baixo.

Mais cedo, o relator da PEC da reforma da Previdência, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), avaliou que a discussão formal do texto em plenário deve ser iniciada no dia 19 de fevereiro, e que a votação deve ocorrer apenas na semana seguinte, mas ressalvou que a prerrogativa de pautar e definir datas é do presidente da Câmara.

AVENIDA ABERTA

Além do encontro com Doria, Maia também se reuniu nesta terça em São Paulo com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). De acordo com o presidente da Câmara, os encontros serviram para discutir o cenário nacional e também política.

Ele voltou a defender que o DEM construa um projeto nacional, independentemente de alianças regionais, como a que seu partido tem com o PSDB nos âmbitos municipal e estadual em São Paulo, e disse que a direção nacional da legenda não vai interferir em decisões dos diretórios regionais.

“Acho que o DEM deve sim, como os outros partidos, com essa avenida aberta que existe hoje na política nacional, tentar construir os seus projetos”, disse Maia.

“Acho que o DEM, a nível nacional, precisa construir o seu projeto. Eu sempre defendi isso no passado e continuo defendendo isso hoje.”

Reportagem de Eduardo Simões

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below