April 17, 2018 / 11:17 AM / 6 months ago

Maioria defende manutenção da prisão de condenados em 2ª instância, aponta Datafolha

(Reuters) - Pesquisa do instituto Datafolha publicada nesta terça-feira aponta que 57 por cento dos brasileiros apoia a prisão de réus condenados em segunda instância, como ocorreu com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Estátua da Justiça é vista em frente ao prédio do Supremo Tribunal Federal, em Brasília 23/11/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino

De acordo com o levantamento, publicado pelo jornal Folha de S.Paulo, a maioria dos entrevistados considerado justo que um acusado seja detido após ter a condenação confirmada em segundo grau, mesmo tendo direito a recursos a tribunais superiores.

Para 36 por cento dos entrevistados, o mais justo seria a prisão somente após a conclusão do processo em todas as instâncias possíveis do Judiciário, e 6 por cento não souberam responder, segundo o Datafolha.

O início do cumprimento da pena após condenação em segunda instância ganhou destaque recentemente devido à prisão do ex-presidente Lula, em 7 de abril, por condenação a 12 anos e 1 mês de prisão pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região pelo caso do tríplex no Guarujá (SP).

A defesa do ex-presidente aposta em uma eventual mudança de entendimento do Supremo Tribunal Federal sobre o assunto para que o ex-presidente saia da prisão.

Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below