June 15, 2018 / 5:45 PM / 3 months ago

REEDIÇÃO-Pesquisa encomendada pela XP mostra estabilidade, Bolsonaro lidera sem Lula

(Reescreve 2º parágrafo para esclarecer cenários que brancos e nulos superam Bolsonaro)

Pré-candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, durante sabatina em Brasília 06/06/2018 REUTERS/Adriano Machado

SÃO PAULO (Reuters) - O pré-candidato do PSL, Jair Bolsonaro, lidera as pesquisas de intenção de voto nos cenários sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, segundo pesquisa feita pelo instituto Ipespe e encomendada pela XP Investimentos, divulgada nesta sexta-feira, que mostrou estabilidade no quadro eleitoral.

A sondagem apontou, entretanto, que o pré-candidato do PSL é superado pelo patamar de brancos e nulos em dois cenários sem o petista. No terceiro cenário sem Lula, em que o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad aparece como nome apoiado pelo ex-presidente, Bolsonaro tem mais votos que os brancos e nulos.

A pesquisa, assim como o levantamento divulgado há uma semana, mostrou forte crescimento na intenção de voto em Haddad quando ele é citado como um nome apoiado pelo ex-presidente.

Neste cenário, Bolsonaro lidera com 20 por cento, variação negativa de um ponto em relação à semana passada, enquanto brancos e nulos somam 19 por cento, ante 25 por cento há uma semana. Haddad, com o apoio de Lula, vem na sequência, mantendo o patamar de 11 por cento. Marina Silva (Rede) tem 10 por cento, ante 11 por cento na sondagem anterior. Dez por cento não responderam.

Nesta simulação, Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB) e Alvaro Dias (Podemos) mantêm os patamares que registraram na semana passada: 9, 8 e 6 por cento respectivamente.

Nos demais cenários sem o petista, preso desde o início de abril para cumprir pena por corrupção e lavagem de dinheiro na Lava Jato, Bolsonaro é o nome mais citado.

Num desses casos, brancos e nulos somam 27 por cento, mesmo patamar do levantamento da semana passada, enquanto Bolsonaro oscilou um ponto para baixo, para 21 por cento. Marina Silva (Rede) manteve os 13 por cento registrados na semana passada, à frente de Ciro Gomes (PDT), que oscilou um ponto para baixo, para 10 por cento, e Geraldo Alckmin (PSDB), que manteve o patamar de 8 por cento.

Sem o apoio explícito de Lula neste cenário, Haddad soma 2 por cento.

Quando o ex-presidente, que deve ser impedido de concorrer por causa da Lei da Ficha Limpa, aparece como candidato, ele lidera o levantamento, com 29 por cento, ante 30 por cento há uma semana. Bolsonaro oscila um ponto para baixo, somando 19 por cento. Brancos, nulos e ninguém foram de 15 para 16 por cento, enquanto Marina, Alckmin e Ciro mantiveram seus patamares, em 10, 7 e 6 por cento, respectivamente. Dias também soma 6 por cento.

Alckmin e Lula lideram a rejeição, com 60 por cento dos entrevistados declarando que não votariam neles. Marina e Haddad somam 57 por cento de rejeição cada, enquanto Ciro tem 56 por cento e Bolsonaro 52 por cento.

O levantamento do Ipespe para a XP apontou ainda que 51 por cento dos entrevistado não está interessado ou está só um pouco interessado na eleição presidencial.

O Ipespe ouviu 1.000 pessoas por telefone entre os dias 11 e 13 de junho. A margem de erro da pesquisa é de 3,2 pontos percentuais.

Por Eduardo Simões

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below