December 4, 2018 / 10:01 PM / 15 days ago

Julgamento sobre liberdade de Lula no STF é suspenso após Gilmar Mendes pedir vista

Lula na chegada a São Bernardo do Campo 4/4/2018 REUTERS/Paulo Whitaker

(Reuters) - O julgamento de habeas corpus apresentado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi suspenso pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) na tarde desta terça-feira após o ministro Gilmar Mendes pedir vista.

A defesa de Lula apresentou o habeas corpus “para que seja declarada a suspeição do então juiz Sérgio Moro na condução da ação penal que resultou na condenação de Lula por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá (SP)”, segundo nota do Supremo.

Com isso, advogados do ex-presidente pedem que seja declarada nulidade de todos os atos praticados por Moro, o que restabeleceria a liberdade de Lula.

Gilmar Mendes foi o terceiro ministro a votar. Antes dele, votaram o relator do caso, ministro Edson Fachin, que julgou incabível o pedido de habeas corpus, e a ministra Cármem Lúcia, que acompanhou o relator.

No habeas corpus, a defesa do ex-presidente, preso desde abril em Curitiba e condenado a 12 anos e 1 mês, apresentou sete argumentos para demonstrar a suposta “condução parcial do processo”.

Entre eles estão a condução coercitiva do ex-presidente e a divulgação pública de áudios de conversa entre Lula e a então presidente Dilma Rousseff.

Além de Mendes, Fachin e Cármem, os ministros Ricardo Lewandowski e Celso de Mello compõem a Segunda Turma do STF.

Por Laís Martins, em São Paulo

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below