for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Nacional

Rio se prepara para combater risco de coronavírus no Carnaval

Foliões participam de bloco de Carnaval no Rio de Janeiro 02/03/2019 REUTERS/Pilar Olivares

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Os preparativos para o Carnaval do Rio de Janeiro, quando mais de 1 milhão de turistas visitam a cidade, são sempre uma tarefa desafiadora para as autoridades.

Mas, em 2020, o trabalho ficou um pouco mais complicado graças ao novo coronavírus, que já se espalhou por mais de 25 países desde seu epicentro em Wuhan, na China.

A poucos dias do Carnaval, que acontece entre 21 e 26 de fevereiro deste ano, autoridades cariocas montaram um “plano de contingência urbana” e estão treinando agentes da área de saúde para identificar e conter o vírus.

“Preocupa porque há uma grande movimentação de pessoas e uma grande entrada de turistas vindos do país todo e do mundo todo”, disse Patrícia Guttman, superintendente da vigilância em saúde do município, à Reuters.

Guttman afirmou que o Rio remanejou cerca de 120 leitos hospitalares que poderiam ser usados por pacientes com suspeita de coronavírus.

Durante o Carnaval, milhares de turistas se aglomeram pelas ruas da cidade para festejar, o que pode criar um ambiente propício para a disseminação de doenças contagiosas.

Na quarta-feira, agentes da área de saúde receberam treinamento sobre como identificar potenciais portadores do vírus, praticando a rápida aplicação de máscaras e a proteção com roupas de plástico.

Autoridades da cidade insistem estar preparadas.

“Estamos prontos para o Carnaval”, disse Guttman.

Reportagem de Sergio Queiroz

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up