May 4, 2020 / 4:49 PM / a month ago

Uso de máscaras no Estado de SP será obrigatório a partir de quinta-feira

Moradores aguardam doações de alimentos na comunidade da Capadócia, Brasilândia, em São Paulo 1/5/2020 REUTERS/Amanda Perobelli

SÃO PAULO (Reuters) - O uso de máscaras para conter a disseminação do coronavírus será obrigatório para todas as pessoas em deslocamento no Estado de São Paulo a partir da próxima quinta-feira, anunciou o governador João Doria (PSDB), acrescentando que a regulamentação sobre multas e punições caberá às prefeituras paulistas.

“O governo do Estado de São Paulo publica decreto amanhã, terça-feira, 5 de maio, tornando obrigatório o uso de máscaras em todo o Estado de São Paulo por todos os cidadãos caminhando ou andando, ou se dirigindo a qualquer local no Estado de São Paulo, medida que passa a vigorar a partir do dia 7 de maio”, disse Doria nesta segunda-feira em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

“A regulamentação sobre eventuais punições aos que desobedecerem essa medida será de responsabilidade das prefeituras”, acrescentou o governador.

Doria voltou a defender o isolamento social e as medidas de quarentena adotadas no Estado, como o fechamento do comércio considerado não essencial, e disse que sem essas medidas o cenário da pandemia no Estado, de longe a Unidade da Federação com mais casos e mortes por Covid-19, doença respiratória provocada pelo novo coronavírus, seria ainda mais dramática.

“Não fosse isso nós teríamos hoje aqui em São Paulo 10 vezes mais mortes do que o volume de óbitos obtidos até o presente momento. Uma triste constatação, mas se não tivéssemos feito o isolamento desde 24 de março, a previsão é de que apenas em São Paulo teríamos mais de 26 mil mortes”, disse o governador sem detalhar a origem desses dados.

Segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde paulista, o Estado tem 31.772 casos confirmados de Covid-19, com 2.627 mortes causadas pela doença.

O isolamento social tem sido preconizado por especialistas em saúde e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como ferramenta para frear a disseminação do coronavírus e dar tempo para que os sistemas de saúde se prepararem para atender a demanda de infectados pela Covid-19, especialmente por leitos de unidade de terapia intensiva (UTIs).

Também de acordo com dados da Secretaria de Saúde, a ocupação de leitos de UTI no Estado está em 67,9%, índice que, na região metropolitana da capital paulista, está em 88,8%.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below