for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Nacional

Respiradores mecânicos são apreendidos em operação da PF e MP no Rio de Janeiro

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Vinte e cinco respiradores usados para pacientes em estado grave com coronavírus foram apreendidos nessa quinta-feira pela polícia e Ministério Público durante operação que prendeu quatro de cinco suspeitos de envolvimento em irregularidades em compras emergenciais para o combate a pandemia no Estado, informou o Ministério Público.

Os ventiladores mecânicos foram apreendidos na sede de uma das empresas que foram alvos da operação. Um ex-subsecretário da pasta da Saúde do Estado foi preso na operação dessa quinta-feira. A polícia e o MP cumpriram ainda 13 mandados de busca e apreensão.

“Foram encontrados 25 respiradores mecânicos na sede de uma das empresas com mandado de busca expedido... os quais, após autorização judicial, foram entregues à Secretaria Estadual de Saúde”, informou o MP do Rio de Janeiro.

As compras emergenciais totalizam quase 1 bilhão de reais, sendo cerca de 700 milhões destinados aos hospitais de campanha, que estão atrasados por falta de equipamentos como respiradores mecânicos. Segundo órgãos de controle, compras de materiais e insumos emergenciais foram marcadas por ilegalidades e irregularidades;

Dos nove hospitais de campanha previstos pelo Estado para estarem prontos em abril, apenas um está pronto. A unidade do Leblon foi bancada com recursos privados e ainda opera sem a capacidade plena.

O Estado bateu o recorde de registro de mortes nessa quinta-feira, com mais 189 óbitos. O Rio de Janeiro já contabiliza 1.394 mortes e 14.156 casos da doença.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up