for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Nacional

SP deve atingir entre 9 mil e 11 mil mortes por Covid-19 até final de maio

Enferemeiros checam quadro de saúde de paciente em São Paulo. 06/05/2020. REUTERS/Amanda Perobelli.

SÃO PAULO (Reuters) - O Estado de São Paulo deve registrar um total de 9 mil a 11 mil mortos pelo coronavírus até o dia 31 de maio, quando o número de casos de Covid-19 em solo paulista deverá estar entre 90 mil e 100 mil, disse nesta sexta-feira o coordenador interino do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo, Dimas Covas.

“Isso considerando 55% de afastamento social. Se isso for menor, obviamente que esses números serão piores”, disse Covas, que assumiu a coordenação do centro devido ao pedido de licença do infectologista David Uip, que se recupera de problemas de saúde que surgiram depois de ele ter contraído e se recuperado da Covid-19, em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

Pouco antes, na mesma coletiva, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou a prorrogação da quarentena no Estado até o dia 31 de maio, descartando a possibilidade que havia anunciado no mês passado de reabrir gradativamente setores da economia afetados pelas medidas de combate ao vírus a partir do dia 11.

De acordo com número da Secretaria de Saúde do Estado, São Paulo tem atualmente 41.830 casos confirmados de Covid-19, com 3.416 mortes.

A taxa de ocupação dos leitos de unidade de terapia intensiva em todo o Estado está em 70%, enquanto na região metropolitana da capital paulista, o índice está em 89,6%.

A adesão ao isolamento social no Estado tem estado abaixo e 50% em dias de semana no Estado.

Por Eduardo Simões

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up