for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Nacional

Brasil registra mais de mil mortes em 24 horas por coronavírus pela 1ª vez

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil registrou nesta terça-feira novos recordes diários de casos e mortes por coronavírus, rompendo pela primeira vez a barreira de 1 mil óbitos contabilizados um único dia desde o início da pandemia, informou o Ministério da Saúde.

Ato de profissionais da saúde em homenagem a colegas mortos pela Covid-19 em Manaus (AM) 16/05/2020 REUTERS/Bruno Kelly

Segundo o ministério, foram 1.179 novos óbitos contabilizados, o que eleva o total para 17.971, enquanto os casos confirmados saltaram em 17.408, para 271.628 --o país já é o terceiro do mundo com o maior número de registros do vírus.

As máximas diárias anteriores eram de 881 mortes, nível verificado em 12 de maio, e de 15.305 infecções, de 15 de maio.

A divulgação diária dos números pelo Ministério da Saúde não indica que as infecções e óbitos tenham necessariamente ocorrido nas últimas 24 horas, mas sim que os registros foram inseridos no sistema no período.

Depois de ultrapassar Alemanha e França na semana passada, o Brasil superou Espanha e Reino Unido em número de casos na segunda-feira, segundo números da Reuters, o que coloca o país atrás apenas de Estados Unidos (1.527.931) e Rússia (299.941) na contagem global.

Veja um gráfico de casos pelo mundo: here

O Brasil continua com comando provisório no Ministério da Saúde. Depois do pedido de demissão de Nelson Teich na última sexta-feira, na segunda troca de chefes da pasta desde o início da pandemia, o general Eduardo Pazuello tem ocupado o cargo de forma interina.

De acordo com as contagens do ministério, São Paulo segue como o Estado mais afetado pelo coronavírus no país, com 65.995 casos confirmados e 5.147 óbitos.

O coordenador do centro de contingência da Covid-19 de São Paulo, Dimas Covas, disse nesta terça-feira que o Brasil está perdendo a batalha contra a doença, reforçando um apelo para que as pessoas fiquem em casa.

“Estamos perdendo essa batalha contra o vírus, essa é a realidade. O vírus neste momento está vencendo a guerra... Nesses dias, a população terá oportunidade de fazer a sua parte, de mostrar que o vírus pode ser contido”, disse ele.

Na sequência dos números do Ministério da Saúde vem o Ceará, que volta a assumir a segunda colocação, com 28.112 casos e 1.856 mortes, acompanhado de perto pelo Rio de Janeiro, que possui 27.805 infecções confirmadas e 3.079 óbitos.

Ainda segundo a pasta, o Brasil conta com 106.794 pacientes recuperados da Covid-19 e 146.863 em acompanhamento.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up