for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Nacional

Toffoli deve ficar afastado por mais 10 dias, diz assessoria do STF

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli. 10/12/2019. REUTERS/Adriano Machado.

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, passa bem, mas ainda não há uma data prevista para alta hospitalar, devendo ficar afasto do cargo por mais 10 dias, informou a presidência da corte nesta sexta-feira.

Toffoli foi internado no Hospital DF Star no dia 23 de maio e submetido a um pequeno procedimento cirúrgico de urgência, segundo boletim médico divulgado pela assessoria de imprensa da presidência do Supremo.

“Devido a um quadro de pneumonia foram realizados testes específicos para Covid-19, cujos resultados foram negativos”, disse o boletim. “Houve melhora clínica significativa com as medidas terapêuticas implementadas nas últimas 48h, com previsão de alta para os próximos dias. O paciente permanecerá com a recomendação de repouso domiciliar, afastado das atividades laborais pelo menos por dez dias, quando será reavaliado pela equipe médica”.

O afastamento de Toffoli, que é um dos poucos integrantes do STF com canais de diálogo com o Palácio do Planalto, ocorre no momento de escalada da tensão entre o presidente Jair Bolsonaro e a corte.

Durante o período do afastamento de Toffoli, o vice-presidente do STF, Luiz Fux, está ocupando a presidência do Supremo.

Reportagem de Ricardo Brito

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up